SP: corpo achado é de homem que estava para ser resgatado

Segundo os bombeiros, era um homem com diversas tatuagens no corpo e o cinto de segurança usado durante a tentativa de salvamento.

Ricardo, conhecida como Tatuagem Ricardo, conhecida como Tatuagem  - Foto: Divulgação / Twitter

O Corpo de Bombeiros localizou nesta sexta-feira (4) o primeiro corpo de um dos desaparecidos do desabamento do prédio Wilton Paes de Almeida, ocupação de sem-teto de 26 andares que caiu na madrugada da última terça-feira (1º), no centro de São Paulo, após um incêndio atingir todo o edifício.

Segundo os bombeiros, era um homem com diversas tatuagens no corpo e o cinto de segurança usado durante a tentativa de salvamento. Essas informações indicam que se trate de Ricardo, o homem conhecido como "Tatuagem" que estava sendo resgatado por uma corda quando o prédio desabou.

Segundo o UOL, a Polícia Civil de São Paulo confirmou, na noite desta sexta, que o corpo era mesmo de Tatuagem. A confirmaçãos veio com o exame de verificação das impressões digitais realizado pelo Institutolo de Medicina Legal.

O local onde o corpo foi encontrado sob os escombros foi apontado um dia antes por Vasty, uma pastora belga farejadora. "O corpo foi retirado e levado para identificação.


Leia também:
Corpo é localizado em escombros de prédio; 5 seguem desaparecidos
Marquises precárias em prédios do Recife estão na mira do MPPE; veja fotos

Oficialmente, desde a manhã desta sexta, os bombeiros trabalham com seis desaparecidos: além de Ricardo, Selma e seus dois filhos gêmeos e um casal de sem-teto. A prefeitura também diz que ainda não localizou o paradeiro de 49 moradores cadastrados que habitavam a ocupação popular.

Os trabalhos de busca avançaram nesta sexta com o apoio de escavadeiras, que passaram a remover os escombros com mais velocidade. O maquinário pesado conseguiu levar as equipes de resgate até a "zona habitável" no meio dos destroços. No local, os bombeiros encontraram nesta manhã botijões, armário de roupas e eletrodomésticos.

A operação dos bombeiros deve levar pelo menos mais 15 dias. O cálculo dos bombeiros foi feito com base na estimativa de que já foi retirado 20% do entulho do edifício. No mesmo ritmo, seriam necessárias mais duas semanas pelo menos. A polícia disse ter concluído que um curto-circuito no 5º andar, provocado por excesso de aparelhos ligados em uma tomada, foi a causa do fogo no prédio.

Veja também

Imagem 'emblemática' da Covid-19 feita no Brasil leva o World Press Photo 2021
Fotojornalismo

Imagem 'emblemática' da Covid-19 feita no Brasil leva o World Press Photo 2021

Câmara aprova projeto que eleva pena para maus-tratos de crianças e idosos
Violência

Câmara aprova projeto que eleva pena para maus-tratos de crianças e idosos