Surto de febre amarela cresce e já passa de cem casos no país

Os dois municípios mais afetados seguem sendo Ladainha, com 17 casos confirmados, e Caratinga , com 11 doentes

Mosquito é responsável pela transmissão de diversas doenças, como a febre amarela e a dengueMosquito é responsável pela transmissão de diversas doenças, como a febre amarela e a dengue - Foto: Marvin Recinos/AFP

Subiu para 101 o número de casos de febre amarela confirmados no país, após a identificação de 13 novos doentes no Estado de Minas Gerais, de acordo com boletim da secretaria estadual de saúde divulgado nesta sexta-feira (27).

Os dois municípios mais afetados seguem sendo Ladainha (518km de Belo Horizonte), com 17 casos confirmados, e Caratinga (311km de Belo Horizonte), com 11 doentes.
Segundo o governo mineiro, são 97 casos de febre amarela no Estado.

O surto de 2017 já é o maior da série histórica, divulgada pelo Ministério da Saúde desde 1980: o pico anterior havia sido 2000, com 85 casos registrados.
Até esta sexta, os Estados afetados -em que há casos confirmados ou suspeitas- são Minas Gerais, Espírito Santo, São Paulo, Bahia, Goiás e Mato Grosso do Sul.
Todos os casos notificados com possível infecção no Distrito Federal foram descartados.

Segundo a secretaria estadual de saúde de Mato Grosso do Sul, o paciente sob investigação, um catarinense que teria sido infectado em Bonito (265km de Campo Grande), apresentou resultado positivo para leptospirose, doença com sintomas similares aos de febre amarela. O caso, porém, ainda não foi descartado.

No total, segundo dados do ministério, são investigados 442 casos, incluindo 65 mortes -há 42 confirmadas. Todos os casos no país são de febre amarela silvestre, transmitida por um ciclo que envolve macacos e mosquitos presentes em áreas rurais. Não há registro da versão urbana da doença no Brasil desde 1942.

Veja também

Ministério da Saúde autoriza uso da Pfizer para 2ª dose de grávidas que tomaram AstraZeneca
VACINAÇÃO

Ministério da Saúde autoriza uso da Pfizer para 2ª dose de grávidas que tomaram AstraZeneca

Covid-19: Brasil tem 19.632.443 casos e 548.340 mortes
Pandemia

Covid-19: Brasil tem 19.632.443 casos e 548.340 mortes