Suzane Richthofen deixa a prisão para 'saidinha' de Dia das Mães

Benefício é concedido aos presos que possuem um bom comportamento e que estão em regime semiaberto. Ela deve retornar em sete dias

Suzane von Richthofen, condenada por matar os paisSuzane von Richthofen, condenada por matar os pais - Foto: Reprodução

A detenta Suzane von Richthofen deixou a Penitenciária Santa Maria Eufrásia Pelletir, no Tremembé, no interior de São Paulo, na manhã desta quarta-feira (8). Ela recebeu o benifício da 'saídinha' para o Dia das Mães'. A 'saidinha', como é conhecida, é um benefício concedido aos presos que possuem um bom comportamento e que estão em regime semiaberto.

Suzane saiu acompanhada das colegas e entrou em um carro branco. Ela deve retornar à penitenciária em sete dias. Um pouco antes, Anna Carolina Jatobá também deixou a penitenciária para desfrutar do mesmo benefício.

Leia também:
Suzane von Richthofen é aprovada no Fies em faculdade de Taubaté
Filme irá contar a história de Suzane Von Richthofen

Punição
Em dezembro do ano passado, Suzane havia recebido uma punição que a impedia de receber o benefício de saída temporária em datas comemorativas. Em abril, entretanto, a 5ª Câmara de Direito Criminal do TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) julgou o habeas corpus da defesa e cancelou a punição.

Suzane havia perdido o direito de “saidinhas” após ser pega participando de uma festa de casamento em Taubaté (a cerca e 150 km de São Paulo), durante a ´saidinha´do Natal.

O crime
Presa desde 2002 pelo assassinato dos pais, Suzane conseguiu passar do regime fechado para o semiaberto em outubro de 2015.

Suzane foi condenada por matar os pais em 2002, ao lado dos irmãos Christian e Daniel Cravinhos, que estão no regime semiaberto desde 2013 e já usufruem do benefício de saídas temporárias de Dias das Mães, Dia dos Pais e Dia das Crianças, além das festas de fim de ano.

Veja também

Cartilha explica leis trabalhistas do Brasil para imigrantes
INFORMATIVO

Cartilha explica leis trabalhistas do Brasil para imigrantes

Professor prende pé de aluno em cadeira com fita adesiva em escola pública no Espírito Santo
MÁ CONDUTA

Professor prende pé de aluno em cadeira com fita adesiva em escola pública no Espírito Santo