Terroristas virtuais vão conhecer a face dura da Justiça e da lei, diz presidente da OAB

Felipe Santa Cruz diz que instituições poderiam ser omissas, mas decidiram atuar

Presidente nacional da OAB, Felipe Santa Cruz.Presidente nacional da OAB, Felipe Santa Cruz. - Foto: Leo Malafaia / Folha de Pernambuco

O presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, diz que a operação deflagrada nesta quarta-feira (27) contra empresários e ativistas bolsonaristas investigados por financiar e propagar fake news é um marco no combate à disseminação de mentiras e de ataques a pessoas e autoridades.

"As instituições poderiam escolher serem lenientes, covardes e omissas. Ou agir de forma dura com os terroristas virtuais. É o que ocorre agora. E esses terroristas vão conhecer a face dura da Justiça e da lei", diz Santa Cruz.

A Polícia Federal fez buscas e apreensões na casa do ex-deputado Roberto Jefferson e em endereços ligados aos empresários Luciano Hang, da Havan, e Edgard Corona, da SmartFit.

Leia também:
Decisão de Moraes para operação contra fake news cita 'gabinete do ódio' e assessores de Bolsonaro
Inquérito sobre fake news vai avançar e chegar em Carlos Bolsonaro, acredita Humberto Costa
Deputados alvo de operação do STF contra fake news reagem e dizem que ação é ilegal


Eles são investigados no inquérito do STF (Supremo Tribunal Federal) que apura ofensas a ministros da corte e a disseminação de fake news.

Oito parlamentares bolsonaristas também estão na mira das investigações: os deputados federais Bia Kicis (PSL-DF), Carla Zambelli (PSL-SP), Daniel Lúcio da Silveira (PSL-RJ), Filipe Barros (PSL-PR), Junio do Amaral (PSL-MG), Luiz Phillipe Orleans e Bragança (PSL-SP), e os​ deputados estaduais Douglas Garcia (PSL-SP) e Gil Diniz (PSL-SP).

Veja também

Caminhoneiros iniciam atos no País, mas adesão à greve é incerta
Brasil

Caminhoneiros iniciam atos no País, mas adesão à greve é incerta

Manual ajuda empresas a atuarem contra fake news
Brasil

Manual ajuda empresas a atuarem contra fake news