Votação na Alerj tem protesto, bombas e tiros de borracha

Deputados votavam o aumento da contribuição previdenciária dos servidores do Estado de 11% para 14%

Enquanto deputados da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) votavam nesta quarta-feira (24) o aumento da contribuição previdenciária dos servidores do Estado de 11% para 14%, servidores que protestavam entraram em confronto com a polícia.

O protesto foi reprimido com bombas de gás lacrimogêneo e tiros de bala de borracha. A Tropa de Choque se posicionou na porta da assembleia e atirava contra os que se aproximavam.

Manifestantes recuaram e montaram barricadas de fogo em ruas do entorno. A polícia os cercou e lançou bombas, causando confusão no centro da cidade. O serviço de VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) na avenida Rio Branco foi interrompido. Com a confusão, lojas baixaram as postas.

Até as 17h não havia registro de feridos ou detidos.

Veja também

Pazuello diz que tem vacina em mãos e acusa Doria de marketing
Governo

Pazuello diz que tem vacina em mãos e acusa Doria de marketing

Com salas cheias, candidatos foram impedidos de fazer Enem
Enem 2020

Com salas cheias, candidatos foram impedidos de fazer Enem