A-A+

Brasileiros em Wuhan serão trazidos de volta e ficarão de quarentena em Goiás

A missão foi anunciada nesta terça-feira (4) pelos ministros da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, e das Relações Exteriores, Ernesto Araújo

Ernesto Araújo, chanceler brasileiroErnesto Araújo, chanceler brasileiro - Foto: José Cruz/Agência Brasil

O governo decidiu enviar duas aeronaves para a evacuação de brasileiros e familiares que estão em Wuhan na China, epicentro da epidemia de coronavírus. Ao chegar ao Brasil, eles ficarão em quarentena na Base Aérea de Anápolis, em Goiás.

A previsão é que os aviões deixem a base aérea de Brasília nesta quarta (5) e voltem ao Brasil no sábado (8). A quarentena vai durar 18 dias.

A missão foi anunciada nesta terça-feira (4) pelos ministros da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, e das Relações Exteriores, Ernesto Araújo.

O governo Jair Bolsonaro declarou nesta terça-feira (4) estado de emergência em saúde pública por causa da epidemia mundial do coronavírus chinês, apesar de o Brasil não ter nenhum caso confirmado da infecção.

Leia também:
Casos de suspeita de infecção por coronavírus no Brasil caem de 14 para 13
Coronavírus: China vai facilitar retirada de brasileiros de Wuhan


A portaria foi publicada em edição extra do DOU (Diário Oficial da União) e criou o Centro de Operações de Emergências, estrutura federal responsável por articular políticas de prevenção à nova doença.

Na medida, o Ministério da Saúde ressalta que a epidemia é um evento "complexo" e que demanda um esforço do SUS (Sistema Único de Saúde) para a identificação de eventuais afetados e para a implementação de políticas para reduzir os riscos de transmissão.

"Esse evento está sendo observado em outros países do continente americano e a investigação local demanda uma resposta coordenada das ações de saúde de competência da vigilância e atenção à saúde, entre as três esferas de gestão do SUS", ressaltou.

Veja também

Restos humanos achados na Flórida são de namorado de influenciadora morta nos EUA
Caso Gabby Petito

Restos humanos achados na Flórida são de namorado de influenciadora morta nos EUA

Guterres preocupado com possível fracasso da COP26
COP26

Guterres preocupado com possível fracasso da COP26