Bruno é goleiro que ganha jogo

Jovem goleiro alvirrubro redimiu-se do gol olímpico sofrido em João Pessoa com uma atuação que garantiu a vitória e a classificação do Náutico na Copa do Brasil, além de um prêmio de RS1,4 milhão

Bruno ganhou chance entre os titulares após lesão de JeffersonBruno ganhou chance entre os titulares após lesão de Jefferson - Foto: Léo Lemos/Divulgação/Náutico



Bruno é goleiro que ganha jogo

O futebol aniquila e redime, transforma vilões em heróis de uma partida a outra. O jovem goleiro alvirrubro Bruno descobriu isso nesta quarta-feira de Cinzas, em Feira de Santana, Bahia. Há uma semana, sofreu horrores ao tomar um gol olímpico numa cobrança venenosa do meia Marco Aurélio, aquele que passou pelo Sport em 2013 e fez gols em profusão. O segundo gol do Botafogo/PB selou a derrota alvirrubra em João Pessoa e Bruno, de 23 anos, sentiu o peso de ser goleiro de um clube tradicional com uma torcida exigente. "Sofri muito com aquele gol, mas hoje (quarta-feira) joguei bem", disse o arqueiro, num tom humilde, parecendo ainda não ter a dimensão de seu desempenho ante o Fluminense baiano.

Os experts em futebol dizem que há dois tipos de goleiro: o que joga e o que ganha jogo. Pela atuação, Bruno deixou claro que faz parte do segundo grupo, pois fez defesas importantes e decisivas, que garantiram a vitória alvirrubra e o consequente prêmio de R$ 1,4 milhão pela classificação à terceira fase da Copa do Brasil. Aos 23 anos, ele demonstra ter um futuro bastante promissor, pois entrou praticamente numa fogueira, recentemente, para substituir o então titular Jefferson. Pelo desempenho, merece continuar vestindo a camisa 1, mesmo que o companheiro se recupere. Por méritos.

E longa vida para esse time do Náutico que Roberto Fernandes vem formando aos trancos e barrancos, diante de todas as dificuldades de um clube em aguda crise financeira. O início de temporada para o Náutico já é pra lá de promissor. Cerca de R$ 3 milhões acumulados em 40 dias de atividades no Nordestão e Copa do Brasil. O dinheiro, certamente, vai ajudar a diretoria a saldar os compromissos em dia. Afinal, a folha salaria não deve ser tão alta assim. Pelo empenho do grupo, é possível perceber o foco nos objetivos do Náutico e a vontade de cada atleta conquistar seu lugar ao sol.

Veja também

Professora da Unicap é acusada de racismo
Racismo

Professora da Unicap é acusada de racismo

Homem é condenado a pagar 15 salários mínimos por maltratar cães em MG
animais

Homem é condenado a pagar 15 salários mínimos por maltratar cães em MG