Racismo

Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank devem prestar queixa por racismo nesta quarta (16)

Titi, filha do casal, foi alvo de comentários racistas nas redes sociais

Francisco Dirceu Barros é o procurado-geral de Justiça Francisco Dirceu Barros é o procurado-geral de Justiça  - Foto: Reprodução/TV Globo

Bruno Gagliasso e sua mulher, Giovanna Ewbank, são aguardados na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI), para prestar depoimento nesta quarta-feira (16), na Cidade da Polícia, Rio de Janeiro. Os atores vão registrar queixa por comentários racistas contra a filha Titi, de 2 anos, adotada pelo casal este ano, em comentários preconceituosos feitos por internautas em uma postagem feita por Giovanna em seu perfil oficial no Instagram.  

Durante participação como jurado do quadro "Dança dos Famosos", no Domingão do Faustão deste domingo (13), Bruno comentou o caso. "Minha filha tem algo que esses caras não têm: amor. Em relação ao preconceito, a gente tem que ser intolerante. Eu fiz o que eu tinha que fazer. Agora cabe à polícia", afirmou o ator. 

Veja também

Brasil soma mais 26.979 novos casos e 432 mortes por Covid-19 nas últimas 24h
CORONAVÍRUS

Brasil soma mais 26.979 novos casos e 432 mortes por Covid-19 nas últimas 24h

Jovem de 18 anos é encontrada morta em cisterna de casarão em Jaboatão dos Guararapes, na RMR
Jaboatão

Jovem de 18 anos é encontrada morta em cisterna de casarão