Buracos mudam rota de ônibus em Olinda

Precariedade de vias em Rio Doce levou à alterações no itinerário de linhas até que os problemas sejam sanados

Obra tem causado problemas para moradores e prejuízo aos comerciantes do bairro. Prefeitura diz que reparos estão nos planosObra tem causado problemas para moradores e prejuízo aos comerciantes do bairro. Prefeitura diz que reparos estão nos planos - Foto: Rafael Furtado

Obras que parecem não ter fim e uma série de crateras tornam intransitável um largo trecho da Avenida Brasil, em Rio Doce, Olinda. Tanto, que duas linhas de ônibus que têm a via no seu itinerário precisaram mudar sua rota para evitar a buraqueira. De acordo com o Grande Recife Consórcio, o transtorno ocorre desde o dia 8 deste mês porque a prefeitura não recapeou as ruas. A Prefeitura transfere a responsabilidade para a Compesa, de quem seria a competência de uma obra inconveniente ao tráfego.

O gerente de um comércio local de produtos automobilísticos, que não quis ser identificado, conta que as obras perduram há semanas e estima que perdeu 50% de sua clientela. “São recorrentes os acidentes aqui envolvendo carro, moto ou ônibus. Tudo o que fazem aqui pra resolver esses buracos é paliativo”, criticou. A estudante Sara Larisse Ferreira, moradora de Rio Doce, diz que o transporte público foi seriamente afetado pelas obras na via. “Quando o ônibus passa em dias de chuva nesses buracos acaba colocando todo mundo que usa o serviço em risco. Podemos nos machucar até caindo dentro do próprio ônibus quando ele passa pelos buracos.”

O representante comercial Robson de Carvalho, de 37 anos, diz que, por ser morador de Rio Doce desde que nasceu, é conhecedor de todos os buracos e precariedades das redondezas, mas já testemunhou vários acidentes na vizinhança. “Recentemente um rapaz entrou com a roda esquerda do carro toda em um dos buracos, inclusive tiveram que levantar o carro dele para poder removê-lo. Isso além dos demais motoristas que rasgam seus pneus”, diz Robson.

“Esse caos da Avenida Brasil já é antigo em caso de chuva, sempre que chove fica desse jeito. Acredito que a parte de hidráulica seja antiga e não está mais suportando com o aumento da população. O meu comércio, que é perto de paradas de ônibus, fica completamente afetado”, conta Flávio Brito, 50, vendedor de materiais de construção na Avenida Brasil, e completa: “A água entra aqui dentro quando o ônibus passa, mas nesse caso, nem o ônibus está passando”, completa Brito, sobre o transtorno causado.

A Avenida Brasil não foi a única queixa de buracos na Região Metropolitana do Recife. A Rua Canário do Império e a Avenida Asa Branca, na divisa de Olinda e Paulista, no Grande Recife, estão bloqueadas devido à falta de condições viárias para o transporte dos passageiros. Foram afetadas as linhas 884 - Jardim Brasil/Rio Doce e 885 - Sítio Novo/Rio Doce, que deixaram de atender às ruas citadas e, consequentemente, ao bairro de Jardim Maranguape (Maranguape Zero).

Contatada pela reportagem, a Prefeitura de Olinda afirmou que vai enviar uma equipe ao local para reavaliar a situação das vias. “Em resposta à demanda na Avenida Asa Branca, no bairro de Rio Doce, a Secretaria de Serviços Públicos de Olinda informa que, no trecho que compete ao municípiso, uma empresa já foi contratada e os recursos já estão no planejamento para realizar a devida recu­­peração da via, considerado um importante corredor de circulação de veículos. Já em relação à Rua Canário do Império, no mesmo bairro, de acordo com o secretário de Serviços Públicos, Evandro Avelar, o trecho não apresenta o mesmo grau de danos no pavimento”, declarou em nota.

Veja também

Pernambuco segue com campanha de vacinação contra Covid-19 com profissionais de saúde
Vacina em Pernambuco

Pernambuco segue com campanha de vacinação contra Covid-19 com profissionais de saúde

Governo autoriza ampliação de vagas do Mais Médicos em Manaus diante de crise na saúde
Mais médicos

Governo autoriza ampliação de vagas do Mais Médicos em Manaus diante de crise na saúde