Calvície

Calvície: como prevenir e tratar?

O site Roberta Jungmann conversou sobre o tema com a dermatologista Gleyce Fortaleza

[1250]Michelle Melo[1250]Michelle Melo - Foto: Divulgação

Em tempo que tem crescido a preocupação dos homens com a própria imagem e onde, cada vez mais, eles aderem aos tratamentos estéticos, o tema “calvície” aparece como destaque, já que é comum que a alopécia - queda de cabelos e calvície - surja com frequência em homens de todas as idades. Para falar sobre o tratamento e a prevenção da calvície, o site Roberta Jungmann conversou com a dermatologista Gleyce Fortaleza, à frente da Clínica Pele Recife, que explicou todos os detalhes. Confira: 

A dermatologista Gleyce Fortaleza conversou sobre calvície com site Roberta Jungmann

Foto: A dermatologista Gleyce Fortaleza conversou sobre calvície com site Roberta Jungmann
Créditos: Cortesia  

Gleyce Fortaleza explicou que os cabelos passam por três fases durante seu ciclo: crescimento, repouso e queda. Apesar dessas fases não ocorrerem de forma igual para todos os fios, é normal uma perda por dia. Mas, quando a quantidade de fios que se perde é muito grande, pode ocorrer uma redução de volume ou o aparecimento das famosas "entradas", o que para muitos pode ser um grande transtorno. Segundo a profissional, aos primeiros sinais de perda acentuada é recomendado procurar ajuda médica. “A queda acima do normal pode ser decorrente de vários fatores como genética, estresse, disfunções da tireoide, infecções, anemia, dificuldade na absorção de proteínas, dietas rígidas de emagrecimento, uso de quimioterápicos e micoses no couro cabeludo. Por isso, é necessário investigar e tratar o quanto antes”, pontuou Gleyce.

A calvície é uma das maiores preocupações dos homens

Foto: A calvície é uma das maiores preocupações dos homens
Créditos: Reprodução

 

Apesar de ser uma doença geneticamente determinada, o tratamento instituído precocemente retarda e até causa uma discreta melhora o quadro clínico. É fundamental que os filhos de pais calvos fiquem atentos e idealmente procurem o dermatologista para iniciar um acompanhamento cerca de 10 anos antes da idade em que seu pai começou a notar a calvície e/ou ao menor sinal de entradas. “Serão indicadas medicações tópicas como o minoxidil, xampus específicos e loções. Se necessário e o paciente concordar, pode-se lançar mão da finasterida, medicação oral", salientou Gleyce. "Ambas as drogas citadas estimulam o crescimento do cabelo em alguns homens, mas são mais úteis como prevenção das manifestações clínicas do que como recuperação da calvície. Como a doença é crônica e evolutiva, o tratamento deve ser instituído precocemente e mantido por tempo prolongado”, completou. De acordo com a especialista, alguns tratamentos têm sido bastante eficazes para combater a doença. São eles:

1. Mesoterapia: a injeção de medicamentos direto no couro cabeludo vem mostrando resultados animadores na restauração dos fios em processo de miniaturização.

2. Laserfracionado: a aplicação do laser fracionado de erbium associada, ou não, à mesoterapia é mais uma terapia eficaz para a calvície.

3. LED: As LLLT ou low level laser therapys são dispositivos valiosos na complementação do tratamento. Eles podem ser usados em casa, na forma dos “home devices” (escovas, bonés, capacetes) ou em clínicas especializadas.

4. Latanoprosta: esse medicamento tópico inicialmente utilizado como colírio no combate ao glaucoma vem se mostrando mais uma excelente arma no tratamento dos cabelos na forma de espuma aplicada diretamente no couro cabeludo.

5. Novas compostos orais também vem mostrando efetividade no tratamento da calvície e podem ser associados ao tratamentos convencionais. 

 

Veja também

Vila de Araçoiaba será beneficiada com obra de abastecimento de água
Grande Recife

Vila de Araçoiaba será beneficiada com obra de abastecimento de água

MPT recebe sugestões de ações de combate ao racismo
Reunião virtual

MPT recebe sugestões de ações de combate ao racismo