A-A+

Câmara aprova urgência do projeto que estabelece regras de quarentena

O requerimento foi aprovado por unanimidade pelos parlamentares

CoronavírusCoronavírus - Foto: Divulgação

A Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (4) a tramitação em urgência do projeto de lei enviado pelo governo Jair Bolsonaro para colocar em quarentena brasileiros evacuados do epicentro da epidemia de coronavírus, na China.

O requerimento foi aprovado por unanimidade pelos parlamentares.

Agora, a Câmara passará à análise do texto, que deve receber emendas dos deputados. A deputada Carmen Zanotto (Cidadania-SC), está produzindo um relatório de plenário com urgência, uma vez que o projeto chegou ao Congresso nesta terça.

Leia também:
Brasileiros em Wuhan serão trazidos de volta e ficarão de quarentena em Goiás
Casos de suspeita de infecção por coronavírus no Brasil caem de 14 para 13


Depois, ele será enviado ao Senado onde, se aprovado, irá para sanção presidencial. O projeto 23/2020 define as medidas sanitárias a serem adotadas para impedir a disseminação do coronavírus no país, entre elas a quarentena e o isolamento de doentes.

Pelo protocolo, a quarentena seria adotada apenas quando houvesse a confirmação de um caso da doença –o que ainda não ocorreu no Brasil–, mas o governo federal preferiu se antecipar devido à necessidade de adotar ações de organização da rede e de medidas adicionais para trazer ao país um grupo de brasileiros que está em Wuhan, área mais atingida pela epidemia na China.

O texto também autoriza a realização compulsória de exames médicos, testes laboratoriais, coleta de amostras, vacinação e tratamento médico de eventuais portadores da doença.

O PL prevê ainda a restrição temporária de entrada e saída do país por rodovias, portos e aeroportos, permite que o governo requisite bens e serviços de pessoas físicas e empresas mediante pagamento de indenização e autoriza a importação de produtos sujeitos à vigilância sanitária sem registro na Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Por ser considerado uma matéria urgente, o projeto não passou por nenhuma das etapas normais de tramitação legislativa. É incomum, mas legal de acordo com o regimento interno, que um projeto de lei vá a voto no plenário no mesmo dia que chega à Casa.

Veja também

Veja como está a vacinação contra a Covid-19 no Brasil
Vacinação

Veja como está a vacinação contra a Covid-19 no Brasil

Seu pet come cocô? Entenda o que é a coprofagia
Folha Pet

Seu pet come cocô? Entenda o que é a coprofagia