A-A+

Câmara de Itapissuma elege nova mesa diretora e vereador Jean Carlos assume prefeitura

Prefeito, vice, quatro secretários e três vereadores foram afastados na última sexta-feira. Eleição foi realizada em sessão extraordinária neste domingo (22).

Novo presidente da Câmara, Jean Carlos Alves dos Santos (PSD), assumiu a prefeitura de Itapissuma neste domingo (22)Novo presidente da Câmara, Jean Carlos Alves dos Santos (PSD), assumiu a prefeitura de Itapissuma neste domingo (22) - Foto: Jefferson Menezes/ Cortesia

A Câmara Municipal de Itapissuma, no Grande Recife, elegeu, em sessão extraordinária realizada neste domingo (22), a nova mesa diretora, empossando o vereador Jean Carlos Alves dos Santos (PSD) como presidente da Casa. Com isso, o legislador também assumiu interinamente a Prefeitura da cidade, que estava sendo gerida pela secretária de Administração, Aldaneide Souza Lima, desde a última sexta-feira (20), quando foram afastados pela Justiça o prefeito Zé de Irmã Teca (PSD) e a vice Irmã Elionilda (PP), além de quatro secretários municipais e três vereadores, incluindo o ex-presidente do Legislativo, GG de Zé Antônio (PSDB).

Na mesma sessão, o vereador Gonçalo da Cunha Amaral (PSD) foi eleito primeiro secretário da Câmara Municipal no lugar de Irmão Nivaldo (PMN), também afastado. Além disso, foram empossados para as vagas dos três vereados afastados os suplentes Fábio Bento (PSDB), que substitui GG de Zé Antônio; Irmã Jane (PSD), no lugar de Irmão Nivaldo; e Paulo Roberto Costa (PSB), na vaga de Tonho de Dedé (PSB).

Eleitos por unanimidade, Jean Carlos e Gonçalo Amaral disputaram em chapa única e receberam os votos dos oito vereadores presentes na sessão. Três estavam ausentes. Após a reunião extraordinária, Jean Carlos recebeu o termo de posse da secretária Aldaneide Souza Lima para assumir a prefeitura interinamente enquanto a Justiça toma uma decisão sobre o caso que levou ao afastamento do chefe do Executivo pelo prazo de seis meses.

Leia também:
Por desvios de até R$ 10 milhões, operação afasta prefeito, vice-prefeita e vereadores de Itapissuma


Entenda o caso
O prefeito Zé de Irmã Teca (PSD), a vice-prefeita Irmã Elionilda (PP), três vereadores e quatro secretários municipais de Itapissuma, na Região Metropolitana do Recife, foram afastados de seus cargos pela Operação Dragão do Mar, deflagrada pela Polícia Civil de Pernambuco na manhã desta sexta-feira (20).

Segundo investigações do Departamento de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado (Dracco), foram identificados até o momento de desvios de pelo menos R$ 10 milhões. O dinheiro teria sido pago a cabos eleitorais da gestão municipal.

Entre os crimes investigados pela operação, há suspeitas da prática de falsidade ideológica, peculato, frustração de direito assegurado por lei trabalhista, dispensa e inexigibilidade de licitação fora de hipóteses legais, crime de responsabilidade e organização criminosa em concurso de agentes e em continuidade delitiva.

Foram expedidos pelo desembargador Alexandre Guedes Alcoforado Assunção 21 mandados de busca e apreensão domiciliar, cinco mandados de suspensão do exercício do cargo eletivo, 12 mandados de afastamento da função pública e 1 de quebra de sigilo bancário. A operação ainda solicitou a suspensão do programa municipal "Frente de Serviço" e a proibição do contato entre investigados e testemunhas. A Polícia Civil ainda pediu a quebra de sigilo bancários de todos os alvos da operação.

O que diz a prefeitura
Segundo o secretário do governo em Itapissuma Jeferson Menezes, o programa Frente de Serviço foi criado na década de 1980 e cadastra mais de 1200 mulheres da cidade. "A assistente social do município comprova a carência de mulheres que passam a trabalhar exercendo um trabalho de varrição. Elas trabalham 4 horas por dia em cinco dias e folgam por três meses respeitando uma escala; quando elas trabalham, recebem os recursos em espécie, uma vez a cada três meses", informou.

O secretário afirma que a "Frente de Serviço" existe há 36 anos e que o programa foi convertido, recentemente, em um programa social do município. Jeferson diz ainda que todos os recursos empregados no programa "não são estaduais ou federais, e sim recursos próprios da prefeitura". Segundo o secretário, "não há cooptação para transformar essas mulheres em cabos eleitorais".

Veja também

Equinócio abre a primavera, período mais quente e seco do ano em Pernambuco; entenda o fenômeno
Astronomia

Equinócio abre a primavera, período mais quente e seco do ano em Pernambuco; entenda o fenômeno

OMS reforça regras sobre poluição do ar, que mata 7 milhões de pessoas por ano
Poluição do ar

OMS reforça regras sobre poluição do ar, que mata 7 milhões de pessoas por ano