Notícias

Caminhada no Recife celebra Dia Nacional da Adoção

Liderada pelo Grupo de Estudos e Apoio à Adoção (Gead Recife), caminhada sai do Parque Treze de Maio em direção ao Marco Zero da cidade

Caminhada seguiu para o Marco Zero da cidadeCaminhada seguiu para o Marco Zero da cidade - Foto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

Em celebração ao Dia Nacional da Adoção, que ocorreu neste sábado (25), o Grupo de Estudos e Apoio à Adoção (Gead Recife) junto com outras entidades que lidam com a temática promovem, na manhã deste domingo (26), a 9º Caminhada Pernambucana pela Adoção.

Com saída do Parque Treze de Maio, um grupo formado tanto por quem já adotou uma criança quanto os que têm intenção de adotar, caminha até o Marco Zero para conscientizar a população sobre a importância da adoção. “Eu estou no caminho para adotar e acho que participar de um evento desse é importante para conscientizar outras pessoas que querem adotar. Pois ser mãe não é só gerar, e adotar é um ato de amor”, revela a professora aposentada, Delma Lucine, que aos 50 anos e solteira que pretende adotar uma criança entre 0 a 10 anos.

Leia também:
Alepe lança projeto para jovens que esperam adoção
Projeto 'Transformando Vidas' promove adoção de idosos no Paulista

  
Segundo a presidente do Gead Recife, Juliana da Paz, o evento serve para incentivar a reflexão sobre o tema. “A Caminhada é uma grande celebração à atitude adotiva e um movimento em prol da convivência, da diversidade, da singularidade dos indivíduos e das famílias”, comenta a presidente. Ainda segundo ela, o grande foco desta edição é a disseminação da adoção de crianças maiores. “Em todo o Brasil, das 237 crianças abrigadas, 165 tem mais de 12 anos de idade. Por isso, precisamos ressaltar a importância da adoção nessa faixa”, reforça Juliana.

Veja também

Senacon notifica empresas sobre aumento de preços de testes de CovidTestes de Covid

Senacon notifica empresas sobre aumento de preços de testes de Covid

Em 2030, 68% dos brasileiros poderão estar com excesso de pesoPesquisa

Em 2030, 68% dos brasileiros poderão estar com excesso de peso