Notícias

Caminhoneiros aguardam reunião com Paulo Câmara para finalizar paralisação

Profissionais devem entregar pauta de reivindicações ao governador do Estado

Coletiva de Imprensa no Centro Integrado de Comando e Controle Regional de PE. Na Foto, Governador, Paulo Câmara.Coletiva de Imprensa no Centro Integrado de Comando e Controle Regional de PE. Na Foto, Governador, Paulo Câmara. - Foto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

Após o anúncio feito pelo presidente Michel Temer (MDB), na noite do domingo (27), da redução de R$ 0,46 no litro do diesel por 60 dias, caminhoneiros de Pernambuco aguardam reunião com o governador Paulo Câmara (PSB) para tratar sobre os próximos passos da paralisação, que já dura oito dias, no Estado.

Segundo o advogado do Movimento dos Caminhoneiros Autônomos de Pernambuco, André Fonseca, o prazo para a marcação do encontro é até 12h desta segunda-feira (28). "Uma equipe do governador nos contactou no sábado [26] à noite e queria uma reunião no domingo, que seria o dia do encontro dos caminhoneiros com seus familiares. Por isso, deixamos essa reunião para a segunda. Estamos no aguardo de hora e local", afirmou o representante dos profissionais.

Leia também:
Paulo Câmara promete 100% da frota de ônibus e mais força policial para desbloquear estradas
Paulo Câmara decreta estado de emergência em Pernambuco


A categoria deverá entregar a Câmara a pauta de reivindicações, que está sendo concluída. "Há um consenso entre os caminhoneiros que formam esse movimento no Estado e esperam essa convocação para resolver as questões também em nível estadual", completou. "O movimento só vai ser desmanchado depois da publicação do acordo nos Diários Oficiais do Estado e da União", alertou o advogado.

Em relação a como os caminhoneiros receberam a redução no diesel anunciada por Temer, Fonseca afirmou que é mínima. "Essa redução é vergonhosa. Os caminhoneiros querem fazer acordo, eles não foram parados, pararam para não morrer de fome", completou. "O governador se compromete a fazer uma mesa redonda e se omite após o anúncio do presidente. O governo cruza os braços e vira as costas para a categoria", finalizou.

Veja também

Por que o 'celeiro do Cone Sul' não é a solução para a escassez mundial de trigo?
"celeiros do mundo"

Por que o 'celeiro do Cone Sul' não é a solução para a escassez mundial de trigo?

Risco de fome atinge patamar recorde no Brasil e ameaça 36% das famílias
BRASIL

Risco de fome atinge patamar recorde no Brasil e ameaça 36% das famílias