Campanha educativa do Detran-PE percorre bares

Órgão investe em ação educativa para conscientizar motorista sobre a mistura álcool/direção com o mote "quem ama, cuida"

Campanha de verão aposta em flash mobCampanha de verão aposta em flash mob - Foto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

Para termos vias mais tranquilas uma boa educação é fundamental. Se cada um desempenhar o seu papel de forma responsável já é um ótimo primeiro passo para contribuir com ruas mais seguras. Para atingir esses objetivos, é necessário um processo de conscientização, tanto de motoristas quanto de pedestres.

Por isso, a realização de campanhas educativas voltadas ao público adulto torna-se essencial, visando alertar sobre normas como não dirigir embriagado. Tratando essa questão de forma prioritária, o Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco (Detran-PE) está percorrendo bares do Recife para dar continuidade à campanha de verão “Bebida e Direção? Não! Porque eu te amo, eu te adoro e te quero bem”.

O mote da iniciativa é "quem ama, cuida". Não permitindo que a pessoa amada dirija depois de beber. Segundo a Coordenadora de Educação para o Trânsito, Luciana Carvalho, a campanha de verão tem a finalidade de conscientizar sobre os efeitos do álcool e, para isso, aposta em um flash mob. A ação conta com seis atores/cantores e se desenrola com um casal simulando uma conversa dentro do bar. O homem quer sair dirigindo depois de beber, mas a mulher pede para ele voltar “porque o ama, o adora, lhe quer bem” e começa a cantar a música de Tim Maia. A ação foi filmada e divulgada nas mídias digitais, visando atingir mais de um milhão de pessoas.

Leia também:
Campanha do Detran alerta sobre risco da combinação entre bebida e direção
Tecnologia agiliza atendimento no Detran em Pernambuco


"Nosso objetivo é gerar engajamento e solidariedade, com estímulo ao senso de responsabilidade e cuidado mútuo", disse Luciana Carvalho. A campanha acontecerá todas as sextas-feiras até o fim do ano com distribuição de panfletos educativos, squeezes, além da entrega da medalha “Amigo da Vez” para quem não bebeu. O Aplicativo 99, que é parceiro do Detran-PE, distribui, durante todo o tempo que estiver acontecendo a campanha, voucher de 20% de desconto nas corridas. "Muitas vezes você não comete a infração por conta da multa e não por achar que aquilo pode tirar a vida de alguém ou a sua própria vida. Então, a gente quer um pouco descontruir isso", acrescentou a Coordenadora de Educação para o Trânsito.

Outra forma de interagir com quem está no bar é com a realização do bafômetro para identificar quem será o amigo da vez, ou seja, aquele que vai comandar o volante na volta para casa. Além da missão de levar todos com segurança, quem não ingeriu bebida alcoólica ganha uma medalha. Durante uma confraternização com amigas em um bar na Zona Sul do Recife, a gerente financeira Roberta Moura, 40, foi pega de surpresa pelo flash mob e achou a ação positiva. "A gente sabe que bebida e álcool não combinam, mas com a rotina acabamos deixando de lado. É sempre importante ser lembrados das consequências, pois só temos uma vida e precisamos preservá-la", disse.

Para conscientizar a sociedade a entender que o trânsito é uma questão de cidadania, a Coordenadoria de Educação para o Trânsito, em parceria com o 1º Batalhão de Policiamento de Trânsito (BPTran), tem realizado blitz educativa com o Caminhão da Turma do Fom-Fom para adultos. Com foco na bebida e direção, a ação alerta motoristas e motociclistas sobre os perigos do trânsito e o alto índice de mortes e feridos.

Há ainda a distribuição de material educativo e squeezes. Na ocasião, condutores são convidados a assistirem vídeos educativos e mini palestra sobre boas práticas no trânsito pode evitar acidentes, sobre as principais causas de acidentes, sensibilizando a tirando dúvidas sobre legislação.

Veja também

Pernambuco registra 537 novos casos da Covid e 16 mortes
Coronavírus

Pernambuco registra 537 novos casos da Covid e 16 mortes

Em colapso, Rondônia anuncia transferência de doentes com Covid-19 e pede médicos
Coronavírus

Em colapso, Rondônia anuncia transferência de doentes com Covid-19 e pede médicos