Campeonato Espanhol deve reiniciar dia 11 e terá nova temporada em setembro

Restam 11 rodadas para o desfecho da La Liga e dois pontos separam Barcelona e Real Madrid na luta pelo título

Técnico Quique Setién, de máscara, observa primeiro treinamento coletivo do BarcelonaTécnico Quique Setién, de máscara, observa primeiro treinamento coletivo do Barcelona - Foto: Miguel Ruiz / FC Barcelona / AFP

A Espanha, assim como a Inglaterra e a Itália, vai retomar sua liga nacional, paralisada pela pandemia do novo coronavírus, a partir das próximas semanas.

De acordo com Javier Tebas, presidente da liga que organiza o Campeonato Espanhol, o torneio deve voltar no dia 11 de junho. No entanto, faltam detalhes para a oficialização.

Leia também:

Covid-19: cinco jogadores de futebol testam positivo na Espanha

Volta aos treinos do Barcelona tem campos divididos e atividade com bola 

"Começaremos, se Deus quiser, no dia 11 de junho. Vamos torcer para que Madri e Barcelona passem para a fase 2 [da flexibilização], que é onde isso pode ser feito.

Existem mais de 130 pessoas da liga trabalhando para que tudo possa ser feito de uma nova maneira. Viagens, organização, tudo", garantiu ele ao jornal Marca.

O dia que vai marcar o início da próxima temporada, no entanto, já está decidido. "O importante será o dia em que terminarmos a competição, e a próxima temporada começará em 12 de setembro."

Na entrevista, Tebas ainda falou sobre alguns detalhes que estão sendo trabalhados pela organização, como a possível presença do som de "torcedores virtuais", já que todas as partidas terão portões fechados.

"Temos testes para que o espectador possa escolher duas imagens em nível audiovisual: a real, com som público, e a virtualizada. Na Alemanha, eles escolheram o som virtual e teve grande sucesso. Estamos trabalhando para dar essa opção.

Queremos dar aos fãs a alternativa: silêncio ou virtualização das arquibancadas. Os testes que vi são interessantes e atraem muita atenção, mas terão as duas opções", explicou.

Por fim, ele ainda lamentou a decisão das autoridades francesas de suspender o futebol no país vizinho.

"Eles já estão se arrependendo da liga francesa, cujo governo acho que tomou uma decisão muito apressada e que prejudica muito seus clubes. Para nós, algo assim teria sido uma catástrofe."

Restam 11 rodadas para o encerramento do Espanhol. O Barcelona lidera o torneio com 58 pontos, apenas dois a mais que o Real Madrid, vice-colocado. 

 

Veja também

Kombi pega fogo em posto de gasolina na PE-15, em Olinda
Susto

Kombi pega fogo em posto de gasolina na PE-15, em Olinda

Anvisa cancela testes clínicos no Brasil da vacina Covaxin contra a Covid-19
IMUNIZANTE

Anvisa cancela testes clínicos no Brasil da vacina Covaxin contra a Covid-19