Cannavaro pede que Itália se inspire na Copa de 2006 para combater Covid-19

A nova pandemia de coronavírus já infectou mais de 100.000 pessoas na Itália, causando quase 11.600 mortes

Cannavaro foi o capitão da Itália na conquista da Copa em 2006Cannavaro foi o capitão da Itália na conquista da Copa em 2006 - Foto: AFP

O ex-capitão da seleção italiana campeã do mundo em 2006, Fabio Cannavaro, incentivou seu país a se inspirar no espírito dessa equipe para superar a crise provocada pela pandemia do novo coronavírus.

"As pessoas sempre me perguntam por que a Itália venceu a Copa do Mundo. Não vencemos porque tivemos sorte, mas porque éramos o melhor time e porque sabíamos que íamos vencer", escreveu o Bola de Ouro de 2006 em uma "Carta à Itália ", publicada no site The Player's Tribune.

"Precisamos, como país, neste exato momento, ter um sentimento de unidade indissolúvel", continuou Cannavaro, agora técnico do clube chinês Guangzhou Evergrande, que acaba de passar duas semanas em quarentena na China.

"Não consigo descrever a sensação horrível que sinto ao ver a Itália sofrer tanto, vendo tantas vidas perdidas a cada dia", disse o ex-zagueiro do Real Madrid, Inter de Milão e Juventus, entre outras equipes.

"Pode parecer estranho falar sobre esporte em um período como este, mas como todos sabemos, o futebol é mais do que um esporte na Itália. Quando a seleção joga, todos têm a sensação de fazer parte, todos estão unidos. E quando nós, italianos, estamos unidos, costumamos ser bons", lembrou Cannavaro.

A nova pandemia de coronavírus já infectou mais de 100.000 pessoas na Itália, causando quase 11.600 mortes.

Leia também:
Uefa convoca reunião para debater novo calendário do futebol europeu
Com reserva de 1,5 bilhão de dólares, Fifa estuda 'ajuda' ao futebol mundial

Veja também

Presidente do Butantan diz que pandemia em 2021 pode ser pior do que em 2020
Declaração

Presidente do Butantan diz que pandemia em 2021 pode ser pior do que em 2020

Fiocruz diz que só deve entregar primeiras doses da vacina em março
Vacina

Fiocruz diz que só deve entregar primeiras doses da vacina em março