Canoagem slalom garante mais dois ouros no Pan de Lima

Após ouros pela manhã, Ana Sátila e Pepê Guimarães venceram a prova K1 Extremo, na tarde deste domingo (4)

Pepê Gonçalves, canoísta brasileiroPepê Gonçalves, canoísta brasileiro - Foto: ministeriodoesporte

Após brilharem pela manhã nas finais de C1 e K1, respectivamente, Ana Sátila e Pedro Gonçalves voltaram ao lugar mais alto do pódio nos Jogos Pan-Americanos de Lima, dessa vez com os títulos na prova de K1 Extremo, prova que não compõe o programa olímpico.

No masculino, Pepê Gonçalves venceu com tranquilidade, tendo no pódio as companhias do norte- americano Joshua Joseph do canadense Keena Simpson. O mesmo aconteceu com Ana Sátila, que sobrou diante das concorrentes. Completaram o pódio feminino a norte-americana Evy Leibfarth e a mexicana Sofia Reinoso. Agora, os brasileiros se concentram na disputa do Mundial de Canoagem Slalom, que acontecerá entre os dias 24 e 29 de setembro, em La Seu D'Urgell, na Espanha.

Leia também:
Erica lidera, mas é punida e fica com bronze; Caio é prata
Ana Marcela é ouro na maratona; Viviane fica com bronze
Canoagem slalom rende dois ouros e um bronze ao Brasil
Chloé Calmon é campeã no longboard no Pan de Lima
Após queda de cavaleiro, Brasil é prata no hipismo
Brasil conquista a inédita medalha de ouro no boxe feminino em Lima

Domínio
Após os resultados deste domingo (4), a canoagem se tornou a modalidade mais vitoriosa para o Brasil no Pan de Lima. Foram oito medalhas, sendo cinco de ouro - Pepê e Ana Sátila, duas de cada, na slalom, e Isaquias Queiroz, na canoagem velocidade - e três de bronze - Felipe Borges na slalom e Vagner Souza e Ana Paula Vergutz, na velocidade.

Veja também

Pernambuco registra 538 novos casos da Covid-19 e 25 mortes nas últimas 24h
Coronavírus

Pernambuco registra 538 novos casos da Covid-19 e 25 mortes nas últimas 24h

Agravamento de incêndios em Mato Grosso do Sul mobiliza senadores
Pantanal

Agravamento de incêndios em Mato Grosso do Sul mobiliza senadores