Cantora pernambucana suspeita de matar amante há 16 anos é presa em SP

Crime ocorreu em maio de 2003, na cidade de Arcoverde

Márcia se mudou para São Paulo, onde casou e teve filhosMárcia se mudou para São Paulo, onde casou e teve filhos - Foto: Divulgação/Polícia Civil de São Paulo

Após passar 16 anos foragida, a cantora pernambucana Márcia Cristina de Oliveira Luna, de 38 anos, foi presa em São Paulo. Conhecida como Márcia Back, ela é apontada como suspeita de matar o amante, o músico Gilmar Bezerra de Azevedo, em maio de 2003, na cidade de Arcoverde, no Sertão de Pernambuco. A prisão ocorreu na terça-feira (30) em uma ação conjunta das Polícias Civis de São Paulo e de Pernambuco.

Márcia será transferida para Arcoverde, onde deverá ser julgada pelo crime que chocou a cidade na época e ganhou repercussão nacional. O homicídio ocorreu em 29 de maio de 2003. Segundo informações da polícia, Gilmar, criador da banda Caras e Bocas, foi atingido por um disparo de arma de fogo na nuca quando estava dentro de um carro.

Leia também:
Estelionatária que se passava por produtora de Anitta e Safadão é presa no Recife
Corpo de diretor de escola é achado carbonizado em Arcoverde; dois suspeitos são presos

A suspeita e a vítima eram amantes desde que ela se tornou a vocalista da banda, em 2000. Após o crime, Márcia fugiu para São Paulo, cidade onde passou os últimos 16 anos. Gilmar deixou a esposa grávida de 6 meses. De acordo com informações do Agora São Paulo, Márcia se casou, teve dois filhos e está grávida de um terceiro. 

Veja também

STF revoga prisão de enfermeira acusada de realizar abortos em Minas
justiça

STF revoga prisão de enfermeira acusada de realizar abortos em Minas

Alemanha restringe número de pessoas em eventos públicos e privados
internacional

Alemanha restringe número de pessoas em eventos públicos e privados