Covid-19

Carnaval em Pernambuco depende do cenário da ômicron

A avaliação foi feita pelo secretário estadual de Saúde, André Longo

Sombrinha de frevoSombrinha de frevo - Foto: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco

A extensão da ameaça trazida pela nova cepa do Sars-Cov-2, que já tem cinco casos confirmados no País, é também um dos fatores que devem influenciar a decisão sobre a realização do Carnaval em Pernambuco no próximo ano, além das restrições nas festas de fim de ano.

A avaliação foi feita pelo secretário estadual de Saúde, André Longo, durante coletiva de imprensa, nessa quinta-feira (2), no Palácio do Campo das Princesas, no Recife.


“Nós precisamos observar o comportamento da Covid-19 e dessa nova variante, que não sabemos ainda, por exemplo, se é resistente à vacina. Precisamos dirimir essas dúvidas para poder falar com convicção, respeitando todos aqueles que fazem o Carnaval de Pernambuco”, comentou Longo, reiterando que só deve chegar a uma definição sobre o assunto na segunda quinzena de janeiro.

Veja também

Brasil registra 37 mortes por covid-19 em 24 horas
Boletim

Brasil registra 37 mortes por covid-19 em 24 horas

Queiroga anuncia ex-número dois de Onyx como novo secretário-executivo do Ministério da Saúde
Governo Federal

Queiroga anuncia ex-número dois de Onyx como novo secretário-executivo do Ministério da Saúde