INTERDIÇÃO

Casa de apoio é interditada no Recife; local tinha fios de energia soltos e esgoto aparente

Ao todo, 17 pessoas foram resgatadas do espaço que funcionava como abrigo

Promotoria entendeu que se tratava de uma Instituição de Longa Permanência de Idosos (ILPI) clandestinaPromotoria entendeu que se tratava de uma Instituição de Longa Permanência de Idosos (ILPI) clandestina - Foto: Cortesia

O Instituto David Nascimento, localizado no bairro do Cabanga, no Recife, foi interditado nesta quarta-feira (29), após uma fiscalização realizada pelo Centro Integrado de Atenção e Prevenção à Violência Contra Pessoa Idosa  (CIAPPI), o Ministério Público de Pernambuco (MPPE), a Delegacia do Idoso, a Vigilância Sanitária e o Conselho Municipal do Idoso.

O responsável pelo estabelecimento, que não teve o seu nome divulgado, foi detido e encaminhado para a Delegacia do Idoso, e a secretaria de Direitos Humanos da Prefeitura do Recife foi acionada para que, dentro de cinco dias, encaminhe todos os acolhidos a uma nova instituição.

O espaço funcionava como uma casa de apoio a pessoas em situação de vulnerabilidade social ou sem vínculos familiares no Recife. Durante a fiscalização, foram encontradas dezessete pessoas, entre elas oito idosos. Todos flagrados em condições insalubres, numa estrutura sem segurança nem higiene. Fios de energia elétrica estavam soltos, não havia nenhum extintor de incêndio, e foi possível identificar esgoto aparente dentro da casa. Apenas dois cômodos estavam abastecidos com energia elétrica. 

Apesar do local se identificar como uma casa de apoio, a promotoria entendeu que se tratava de uma Instituição de Longa Permanência de Idosos (ILPI) clandestina, já que algumas pessoas haviam chegado em novembro de 2022,  e pelo período de permanência dos idosos o local se caracteriza como ILPI. 

 

Veja também

Caminhada do povo Xukuru, em Pesqueira, marca 26 anos do assassinato do Cacique Xicão
Povos originários

Caminhada do povo Xukuru, em Pesqueira, marca 26 anos do assassinato do Cacique Xicão

Aiatolá Khamenei anuncia cinco dias de luto no Irã pela morte do presidente Raisi
MUNDO

Aiatolá Khamenei anuncia cinco dias de luto no Irã pela morte do presidente Raisi

Newsletter