Casal presta queixa contra vereador de Olinda por agressão no Carnaval

Estudante de medicina disse que foi surpreendido pela atitude do vereador e confessou que votou nele nas últimas eleições

Boletim de ocorrência foi registrado na última segundaBoletim de ocorrência foi registrado na última segunda - Foto: Divulgação

Um casal prestou queixa por agressão contra o vereador de Olinda Professor Marcelo Melo Gonçalves. O boletim de ocorrência foi registrado na tarde da última segunda-feira (27), na Delegacia do Varadouro. O estudante de medicina Anderson Amorim e a namorada dele, a jornalista Tatiana Meirelles, denunciaram que foram agredidos pelo parlamentar enquanto brincavam Carnaval.

Anderson estava na companhia da namorada e de duas amigas dela quando teria parado, por volta das 16h30 da última segunda, para fazer uma ligação em frente à casa do vereador, na rua do Bonfim. Na casa, há uma faixa com a foto do vereador e os dizeres: "no bloco da folia, não importa a fantasia. Vamos brincar com respeito, segurança e alegria."

"Saí do meio da rua e parei no local, que estava menos tumultuado, para ligar para um amigo. Tirei o celular da doleira, que estava na minha cintura, e fiz a ligação. Eu estava marcando para encontrar meu amigo quando um homem chegou junto e pediu para que a gente se afastasse. Esse rapaz, que a gente não conhece, parou para fazer xixi no tapume que ficava instalado na calçada, em frente à casa do Professor Marcelo", relatou Anderson.

Foi nessa hora que o estudante de medicina e a jornalista relataram que começaram a ser agredidos. "Nesse momento, começaram a jogar bebidas de dentro da casa. Molhou a gente e outras pessoas também. O povo começou a gritar do lado de fora e alguém bateu no tapume pra alertar que estava molhando", comentou Tatiana, que disse que, logo em seguida, o vereador saiu da casa, na companhia de cinco homens.  

"Acabei sendo surpreendido com um murro dele e minha namorada foi empurrada. Reconheci que ele era vereador porque votei nele. Na hora, eu disse: votei em você", comentou Anderson. O estudante disse que os amigos do vereador também deram murros. "Por sorte, os murros desferidos pelos amigos dele não me atingiram. Teria desmaiado", comentou Anderson. Ele também relatou que o celular que estava no ouvido dele "voou" no momento que recebeu o soco.

Na confusão, o celular, que caiu no meio da rua, foi furtado. "Por sorte, ampararam a gente", comentou a jornalista. Tatiana disse que teve dificuldades em prestar queixa. Eles foram, imediatamente, para a delegacia e passaram cerca de quatro horas no local. Eles registraram um Boletim de Ocorrência e foram orientados a voltar, no outro dia, com o BO em mãos, para serem encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML). "Voltamos ontem (terça), fomos encaminhados ao IML e realizamos o exame", finalizou. 

Resposta
Após o casal compartilhar imagens, no Facebook, em frente à casa do parlamentar e as fotos viralizarem na internet, o vereador se posicionou na tarde desta Quarta-feira de Cinzas (1º). Por meio de nota, que também foi publicada no Facebook, Professor Marcelo diz que a “acusação não condiz em absoluto com os fatos ocorridos”.

O vereador tratou o caso como “calúnia e difamação” e disse que as pessoas que estavam na casa foram surpreendidas com a conduta “absurda e ilegal de um cidadão”. O parlamentar acusou Anderson de ter “levantado a roupa na frente de todos que estavam na casa, colocando seus órgãos genitais à mostra, urinando em direção a residência mencionada”.

Em relação a jogar bebidas para o lado de fora da residência, o vereador escreveu, na nota, que crianças, munidas de pistolas de água, que estavam na casa, “tentaram afastar o indigitado cidadão jogado água limpa”. Professor Marcelo disse, ainda, que o casal e outras pessoas que acompanhavam tentaram invadir a residência.

O vereador disse que foram “desferidos vários empurrões, sendo apenas contido e colocado para fora da casa, na via pública, tão somente pelos amigos e amigas que estavam no local”. O vereador concluiu que amigos e amigas presentes prestaram ocorrência policial contra Anderson.


 


Veja também

Atendimentos on-line e domiciliar possibilitam nova relação entre profissional de saúde e paciente
Saúde

Atendimentos on-line e domiciliar possibilitam nova relação entre profissional de saúde e paciente

Ex-senador estadunidense pede ações do Brasil em relação ao meio ambiente
Meio ambiente

Ex-senador estadunidense pede ações do Brasil em relação ao meio ambiente