Pandemia

Casos da Covid-19 no Recife mais que dobram em 10 dias

Na segunda-feira (16), o município voltou a registrar mais de mil casos ativos após cerca de dois meses

Hospital Provisório Recife 1, na Rua da Aurora, teve aumento de demandaHospital Provisório Recife 1, na Rua da Aurora, teve aumento de demanda - Foto: Andrea Rego Barros/PCR

O Recife, primeiro epicentro da Covid-19 em Pernambuco, voltou a apresentar elevação no número de casos ativos da doença - ou seja, pacientes em tratamento no momento. Desde o último dia 16 de novembro, esse quantitativo está acima de mil, o que não era visto desde o final de agosto. 

Nos últimos dez dias, o número de pacientes ativos no município mais que dobrou. Eram 682 no dia 9 de novembro e, de acordo com o boletim mais recente da Secretaria de Saúde do Recife (Sesau), publicado nessa quinta-feira (19), agora são 1.458. A Sesau confirmou que houve um aumento de casos leves notificados nos últimos 14 dias. De acordo com a secretaria, isso se deve à maior procura por diagnóstico. 
 

"Nos últimos 14 dias, a cidade teve uma redução de 32,7% nas notificações dos casos graves e 47,2% dos casos graves confirmados. Em relação aos casos leves, neste mesmo período, houve um aumento de 57,3% dos casos notificados e de 22,7% nos confirmados. Isso pode ser explicado por vários fatores, entre eles a sensibilização das redes pública e privada de saúde em detectar casos suspeitos; a mudança na recomendação para procura de um serviço de saúde, que hoje deve ser feita mesmo nos casos leves logo no início dos sintomas; e a crescente oferta de testagem à população", explicou, por meio de nota, a secretaria. 

Durante o mês de setembro, o Recife viveu um período mais ameno em relação a novas infecções pelo coronavírus causador da Covid-19, chegando a ter 224 casos ativos, por exemplo, no dia 1º de setembro.

No mês seguinte, esse número passou a oscilar entre 400 e 700. Na primeira quinzena de novembro, a média já havia apresentado subida, ficando entre 600 e 800. E, desde o último sábado (14), esse dado só cresce. 

Evolução de casos ativos nesta semana
14/11
- 840
15/11 - 983
16/11 - 1.142
17/11 - 1.285
18/11 - 1.425
19/11 - 1.458 

Como reflexo desse movimento, a ocupação dos leitos hospitalares também apresentou aumento. A Capital, que chegou a ter menos de 60 residentes internados em leitos de enfermaria nos últimos meses, agora conta com 108 pacientes nessas alas, além de outras duas pessoas em regime de terapia intensiva (UTI) - dados extraídos do boletim da Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES-PE). 

Distribuição de internamentos por município de residência, em Pernambuco. Fonte: SES-PE 
 
Confira a nota completa da Secretaria de Saúde do Recife:

A Secretaria de Saúde (Sesau) do Recife explica que, graças à queda sustentada nos principais indicadores da pandemia há mais de cinco meses, a rede municipal do Recife mantém, atualmente, apenas um dos sete hospitais construídos: o Hospital Provisório Recife 1, na Rua da Aurora, em Santo Amaro, com 160 leitos, sendo 100 UTIs e 60 enfermarias. A Sesau esclarece ainda que não há previsão para reativar os demais hospitais de campanha.

Com relação ao número de casos, a Sesau esclarece que a capital pernambucana representa, atualmente, 22,31% dos casos de covid-19 confirmados no Estado, sendo que, em abril, esse número alcançou os 54%. Nos últimos 14 dias, a cidade teve uma redução de 32,7% nas notificações dos casos graves e 47,2% dos casos graves confirmados. Em relação aos casos leves, neste mesmo período, houve um aumento de 57,3% dos casos notificados e de 22,7% nos confirmados. Isso pode ser explicado por vários fatores, entre eles a sensibilização das redes pública e privada de saúde em detectar casos suspeitos; a mudança na recomendação para procura de um serviço de saúde, que hoje deve ser feita mesmo nos casos leves logo no início dos sintomas; e a crescente oferta de testagem à população.

Nas unidades de Atenção Básica à Saúde do Recife, por exemplo, a oferta semanal de testes RT PCR, padrão ouro para diagnóstico da covid-19, teve incremento de mais de 550%, de abril para agora. A Sesau reforça ainda que a curva da doença e as variações são monitoradas todos os dias através de análises dos dados que subsidiam os gestores nas tomadas de decisões.

É importante salientar que, desde o começo da pandemia da covid-19, a Prefeitura do Recife vem orientando a população quanto às medidas de prevenção, como o uso obrigatório de máscaras, higienização das mãos com água e sabão ou álcool a 70% e distanciamento social. 

Veja também

PF apreende, no Recife, ecstasy em potes de creme enviados pelos Correios; dois são presos
Tráfico de drogas

PF apreende, em Boa Viagem, ecstasy em potes de creme entregues pelos Correios

Taxista e passageira são detidos com quase 31 quilos de maconha em Caruaru
Caruaru

Taxista e passageira são detidos com quase 31 quilos de maconha