Catar anuncia três novos casos de coronavírus entre trabalhadores da Copa

No país sede do Mundial de 2022, os trabalhos de preparação para a Copa do Mundo de 2022 não foram alterados pela pandemia

Copa do Mundo de 2022 será realizada no CatarCopa do Mundo de 2022 será realizada no Catar - Foto: Karim Jaafar/AFP

O Catar anunciou três novos casos de coronavírus entre os operários que trabalham nas obras dos estádios para a Copa do Mundo de 2022, informou a organização nesta quinta-feira, elevando para oito o número de trabalhadores infectados pela pandemia.

O país do Golfo tem sete mortes por Covid-19 e um total de 4.103 casos. Os cinco primeiros casos entre trabalhadores nos locais do Mundial foram anunciados na quarta-feira.

No Catar, os trabalhos de preparação para a Copa do Mundo de 2022 não foram alterados pela pandemia, apesar do emirado ter decretado o fechamento de lojas consideradas não essenciais, além de parques, mesquitas e restaurantes, entre outros estabelecimentos.

O Catar está construindo sete novos estádios para a Copa do Mundo, um dos quais já está oficialmente aberto, e está reformando outro.

O comitê organizador seguiu as recomendações do Ministério da Saúde do Catar no tratamento dos casos detectados.

Leia também:
Catar anuncia primeiros casos de coronavírus em obras da Copa
Catar nega que tenha subornado para ser eleito sede da Copa de 2022


Os trabalhadores continuarão a receber seus salários e terão assistência médica gratuita, de acordo com o comunicado da organização.

As datas da Copa do Mundo de 2022 permanecem inalteradas e o torneio ocorrerá entre novembro e dezembro daquele ano, em vez do verão, horário habitual, devido às altas temperaturas.

A pandemia da Covid-19 causou uma revolução no calendário esportivo mundial, com eventos como as Olimpíadas de Tóquio e duas grandes competições do futebol (Eurocopa e Copa América), por exemplo, que tiveram que ser adiados de 2020 para 2021.

Veja também

Em cadeia nacional, Queiroga defende vacinação e apela para que pessoas tomem a 2ª dose
VACINAÇÃO

Em cadeia nacional, Queiroga defende vacinação e apela para que pessoas tomem a 2ª dose

Preso na Paraíba suspeito de envolvimento na morte de Marielle Franco
Investigação

Preso na Paraíba suspeito de envolvimento na morte de Marielle Franco