Cauã Reymond fala sobre episódio da Lei Seca após ingerir álcool: “Vou pagar por isso”

O ator foi parado em uma blitz no último domingo (13)

 O ator foi parado em uma blitz no último domingo (13) O ator foi parado em uma blitz no último domingo (13) - Foto: Divulgação

Cauã Reymond foi parado em uma blitz da Lei Seca na madrugada do último domingo (13), mas se recusou a fazer o bafômetro. O ator teria ingerido álcool no dia e tentou se livrar da situação chamando um amigo para que levasse o seu veículo em segurança para casa. O site Glamurama conversou com o ator, que afirmou que iria pagar pelo o que fez.

“Eu não bati em ninguém e não estava embriagado nem nada. Era o último dia de filmagens de ‘Ilha de Ferro’… Eu não bebo. Tomei meia taça de vinho. Me arrependo profundamente e ainda estou me culpando. Falei: ‘quer saber? Vou comer uma pizza’… Que eu também não como. Mas deu vontade. Fui parado [na Lei Seca]. Vou pagar por isso como todo cidadão tem que pagar. Mas acho que é um evento muito diferente, não está no mesmo diapasão. Quando fiz o elogio para o Fábio, foi elogio de companheirismo do ser humano, e de ver ele tão bonito [em ‘Onde Nascem os Fortes’]”, disse ele.

O global também falou sobre o seu recente post do seu Instagram, defendendo Fábio Assunção, que foi detido dirigindo alcoolizado após bater seu carro em outros veículos.

“Depois me arrependi porque trouxe tudo de volta, trouxe à tona a questão. Fiquei com medo de ter chateado o Fábio, que não é um amigo pessoal. Não cruzei com ele, mas quando cruzar vou falar: ‘Cara, desculpa. É que fico feliz de ver você bem, em um trabalho tão bonito’. O Fábio permeou meu imaginário como jovem e depois como ator. Ele contracenou com a Grazi [Massafera, ex-mulher de Cauã] em ‘Negócio da China’, quando ela fez sua primeira protagonista, e foi um querido com ela, independente das dificuldades que ele estava passando na época [Fabio precisou deixar a novela por motivos pessoais]. E tem um lado meu muito grande de compaixão, de saber quais são os desafios dessa vida artística. Depois soube melhor o que tinha acontecido e foi um evento, claro, muito infeliz. Mas falei de coração”, afirmou Cauã.

Veja também

Incentivado por 'fake news' na pandemia, negacionismo tem raízes históricas na sociedade
Zoom

Incentivado por 'fake news' na pandemia, negacionismo tem raízes históricas na sociedade

Estudo encontra vínculo biológico entre carne vermelha e câncer colorretal
Saúde

Estudo encontra vínculo biológico entre carne vermelha e câncer colorretal