Celpe orienta os clientes a comprar e instalar a iluminação natalina

Consumidor deve atentar, antes de tudo, para a procedência e qualidade dos ornamentos que precisam de eletricidade

Sebastião Oliveira e Paulo Câmara, em Serra TalhadaSebastião Oliveira e Paulo Câmara, em Serra Talhada - Foto: Hélia Scheppa/PSB

O clima natalino já toma conta das residências e comércio. Principal elemento da decoração de Natal, a iluminação exige atenção redobrada no momento da aquisição e da instalação. Os tradicionais piscas-piscas requerem atenção especial. Para evitar choques elétricos e curtos-circuitos, a Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) sugere importantes cuidados ao adquirir, instalar e manusear a iluminação de fim de ano.

No momento da escolha de novos enfeites, a dica da Celpe é levar em conta mais do que a beleza ou a novidade do produto. O consumidor deve atentar, antes de tudo, para a procedência e qualidade dos ornamentos que precisam de eletricidade, principalmente os cordões com lâmpadas. O ideal é somente comprar os que foram certificados pelo Inmetro.

Nas embalagens, os piscas-piscas devem trazer informações como potência, tensão de alimentação e instruções de uso. O selo de qualidade deve estar estampado na caixa e as instruções, escritas em português. No caso das árvores de natal, é importante procurar pela etiqueta “resistente ao fogo”. Essa medida preventiva pode evitar que, na eventualidade de um curto-circuito, as consequências se propaguem e provoquem um incêndio.

Outra dica da Celpe é quanto à montagem da árvore. É importante evitar o uso de luzes elétricas e piscas em árvores decorativas de metal. Elas podem conduzir energia e provocar choques elétricos de gravidade imprevisível. As luzes não devem estar próximas de enfeites produzidos com papel ou cartolina.

O uso de extensões e "benjamins" (conhecidos como T ) deve ser evitado. Antes de ornamentar o imóvel, é aconselhável uma revisão nas instalações elétricas. Para adornar o exterior da casa, recomenda-se cuidado redobrado. Por estar mais vulnerável ao calor e à chuva, se não forem adotadas medidas preventivas, poderá haver um maior risco de choque elétrico e curto-circuito. A ação do tempo pode ressecar a fiação e a presença de água potencializa os efeitos da condução da corrente elétrica. Em hipótese alguma, a iluminação deve ser feita por pessoas que estão com os pés ou mãos molhados. Ao manusear a instalação natalina, é preciso certificar-se de que ela está inteiramente desconectada das fontes de alimentação de energia. Os equipamentos só devem ser ligados depois que a montagem estiver concluída. Após isso, evite tocar na fiação ou substituir lâmpadas queimadas.

Lembre-se que tudo isso chama a atenção das crianças que tendem naturalmente a querer tocar nos enfeites. Por isso não se esqueça de desligar toda a decoração elétrica ao sair de casa. A Celpe insiste que nunca deve se instalar objetos decorativos próximos da rede de distribuição de energia.

Veja também

Bolsonaro diz que Doria é 'autoritário' e que pandemia no Brasil 'está acabando'
Coronavírus

Bolsonaro diz que Doria é 'autoritário' e que pandemia no Brasil 'está acabando'

Universidades e escolas de Lisboa amanhecem com pichações racistas contra brasileiros
Preconceito

Universidades e escolas de Lisboa amanhecem com pichações racistas contra brasileiros