Celso de Mello, do STF, rejeita pedido de liminar de Lula para ser candidato

Advogados requereram que a decisão do TSE da madrugada de sábado (1º) fosse suspensa até o julgamento do recurso extraordinário que a contesta

Celso de MelloCelso de Mello - Foto: Evaristo Sá/AFP

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello rejeitou, nesta quinta (6), um pedido de liminar formulado pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para suspender a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que barrou a candidatura do petista.

Os advogados requereram que a decisão do TSE da madrugada de sábado (1º) fosse suspensa até o julgamento do recurso extraordinário que a contesta.

Leia também:
Fachin nega pedido de Lula para suspender inelegibilidade


Tal recurso, porém, ainda não foi admitido pela presidente do TSE, Rosa Weber, que aguarda manifestação do Ministério Público antes de emitir o juízo de admissibilidade.
Por essa razão, Celso rejeitou o pedido de liminar sem analisá-lo.

"Não conheço do pleito que objetiva a outorga de eficácia suspensiva ao recurso extraordinário interposto pelo ora requerente, eis que totalmente prematura a formulação, neste específico momento, perante o Supremo Tribunal Federal, de referida demanda cautelar", escreveu o ministro.

Veja também

Democratas e republicanos levam EUA a dívida recorde
Economia dos EUA

Democratas e republicanos levam EUA a dívida recorde

Caruaru começa campanha de vacinação contra a Covid-19
Vacina em Pernambuco

Caruaru começa campanha de vacinação contra a Covid-19