Sairá de Itamaracá

Centro de Saúde Penitenciário terá nova sede, em Abreu e Lima

Previsão de transferência de custodiados é para junho

Pátio interno do novo Centro de Saúde PenitenciárioPátio interno do novo Centro de Saúde Penitenciário - Foto: Aluísio Moreira/SEI

Antigo Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico (HCTP), em Itamaracá, o Centro de Saúde Penitenciário (CSP) terá uma nova sede. Com previsão de inauguração em junho, o centro funcionará na antiga unidade do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) de Abreu e Lima, na Região Metropolitana do Recife. 

Segundo o Governo do Estado, a mudança de endereço vai melhorar "melhorar o aspecto estrutural, financeiro, operacional e de localização, assegurando mais condições para a ressocialização, assistência à saúde e, sobretudo, a segurança dos pacientes, servidores e demais pessoas que circulam na unidade".

A iniciativa, segundo o governador Paulo Câmara, resgata a dignidade e reconhece os direitos fundamentais das pessoas privadas de liberdade com transtornos mentais. “A mudança de sede do Centro de Saúde Penitenciáriovai possibilitar uma infraestrutura mais adequada para comportar as atividades de ressocialização”, afirmou o governador Paulo Câmara em visita à obra, na manhã desta sexta-feira.

O CSP abriga pessoas privadas de liberdade, dos gêneros masculino e feminino, submetidas a medidas de segurança – internamento hospitalar, por determinação judicial em sede de processo criminal. No hospital, único do tipo em Pernambuco, as pessoas ficam custodiadas e passam por tratamento psiquiátrico. Atualmente, estão no local 226 sentenciados.

“Recebemos esse prédio, que pertencia a uma unidade socioeducativa de adolescentes. Fizemos a reforma para que as pessoas passem a ter condições dignas de viver neste local a partir da primeira semana de junho deste ano, e, depois, podem ser devolvidas aos seus familiares ou instituições de permanência de longo período, junto às prefeituras", afirmou o secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico. 

A nova sede possui espaços com sanitários, pátio para banho de sol, recepção da guarda da Polícia Militar, alojamentos, cozinha, escola, saúde e ambientes para depósito. Segundo o governo, as obras demandaram um investimento de R$ 320 mil, incluindo revestimento de paredes, instalação de louças sanitárias, impermeabilização de áreas, revisão da instalação elétrica, ativação das guaritas, entre outras ações. A mão de obra aplicada na reforma é de reeducandos concessionados (autorizados a trabalhar) de outras unidades da RMR.

Veja também

Grande parte dos índios não sabe o que é dinheiro, diz Bolsonaro
Política

Grande parte dos índios não sabe o que é dinheiro, diz Bolsonaro

Fies 2021.2: estudantes já podem conferir se foram pré-selecionados
Educa Mais

Fies 2021.2: estudantes já podem conferir se foram pré-selecionados