coronavírus

Cerca de 10% da população global já contraiu novo coronavírus, diz OMS

O diretor se disse preocupado com o crescimento de surtos no sudeste da Ásia

Diretor-executivo da OMS (Organização Mundial da Saúde), Michael RyanDiretor-executivo da OMS (Organização Mundial da Saúde), Michael Ryan - Foto: Fabrice Coffrini/AFP/Getty Images

Cerca de 10% da população global contraiu o novo coronavírus desde o início da pandemia, afirmou nesta segunda (5) Michael Ryan, diretor-executivo da OMS (Organização Mundial da Saúde).

O número, citado a partir das "melhores estimativas atuais", segundo Ryan, corresponderia a 780 milhões de infecções, mais de 20 vezes os 35 milhões de casos registrados, segundo a Universidade Johns Hopkins (EUA). "Isso varia conforme o país, varia do urbano ao rural, varia conforme os grupos", afirmou o diretor em reunião do Conselho Executivo da entidade.

Uma compilação de estudos disponíveis na Europa até 30 de junho (antes que a segunda onda de contágio começasse), feita pela ECDC (agência de controle de doenças transmissíveis), mostrava resultados que variavam de 1% da população, na Finlândia, a 42% em Ischgl, vilarejo austríaco que viveu um dos primeiros surtos da doença no continente. "Mas o que isso significa é que a grande maioria do mundo continua em risco", afirmou Ryan.

O diretor se disse preocupado com o crescimento de surtos no sudeste da Ásia e a alta no número de casos e de mortes na Europa e no Oriente Médio. "Estamos entrando em um período difícil. A doença continua se espalhando", afirmou Ryan.
Na semana passada, o mundo registrou 1 milhão de mortes por Covid-19, quase 210 mil delas nos Estados Unidos. O Brasil foi o segundo país com maior número de óbitos causados pelo novo coronavírus: mais de 145 mil na última sexta (2).

Veja também

Bolsonaro se vangloria de número de vacinados e agora defende imunização 'para a economia funcionar'
Presidente

Bolsonaro se vangloria de número de vacinados e agora defende imunização 'para a economia funcionar'

Brasil terá vacinas de consórcio em março; envio será limitado até junho, diz vice-diretor da Opas
Entrevista

Brasil terá vacinas de consórcio em março; envio será limitado até junho, diz vice-diretor da Opas