Colômbia

Chanceler da Colômbia renuncia após condenação internacional por repressão em protestos

O país passa tem enfrentado grandes manifestações

Ex-ministra das Relações Exteriores da Colômbia, Claudia BlumEx-ministra das Relações Exteriores da Colômbia, Claudia Blum - Foto: Daniel Munoz / AFP

A ministra das Relações Exteriores da Colômbia, Claudia Blum, apresentou sua renúncia "irrevogável" quando o governo enfrenta críticas e condenações pela repressão aos protestos que há duas semanas pressionam o presidente Iván Duque.

 

Em carta datada de 11 de maio, mas divulgada por seu gabinete nesta quinta-feira, Blum pede demissão do gabinete sem especificar os motivos. 

"Tenho a certeza de que (...) o país continuará no caminho do desenvolvimento sustentável, na recuperação social e econômica dos efeitos da pandemia e na consolidação de consensos que ratifiquem a unidade e fortaleça nossa nação", escreveu.

Veja também

Câmara aprova MP que libera verba para municípios atingidos por chuvas
Auxílio

Câmara aprova MP que libera verba para municípios atingidos por chuvas

Governo do Rio não ofereceu ajuda a familiares de 27 mortos no Jacarezinho
Violência

Governo do Rio não ofereceu ajuda a familiares de 27 mortos no Jacarezinho