A-A+

Chanceler russo liga para secretário dos EUA para reclamar de ação na Venezuela

Enquanto Moscou é um dos principais apoiadores do ditador Nicolás Maduro, Washington lidera o apoio ao líder opositor Juan Guaidó

Secretário de Estado dos EUA, Mike PompeoSecretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Em posições antagônicas na Venezuela, os chefes da diplomacia de Rússia e Estados Unidos conversaram nesta quarta por telefone sobre a crise no país.

Enquanto Moscou é um dos principais apoiadores do ditador Nicolás Maduro, Washington lidera o apoio ao líder opositor Juan Guaidó.

Na conversa, o ministro de Relações Exteriores da Rússia, Serguei Lavrov, reclamou da posição americana para o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo.

Leia também:
Situação na Venezuela preocupa setor de combustíveis
Deputados do PSL visitam fronteira com Venezuela para 'apurar impacto' de crise migratória
Venezuela recebe primeiro carregamento de ajuda humanitária da Cruz Vermelha


Lavrov acusou Washington de "interferir" em assuntos internos da Venezuela e afirmou que isso configura uma violação das leis internacionais, de acordo com um comunicado divulgado pela própria Chancelaria russa.

Ele disse ainda que haverá consequências graves caso "passos agressivos" continuem a ser dados na Venezuela.

PT CONDENA AÇÃO

O PT divulgou um comunicado, no qual "condena a recente tentativa de golpe na Venezuela, levada a cabo pela oposição da direita golpista e antichavista."

Para o partido, a permanência de Maduro "é um resultado claro do apoio que o partido e seu governo tem junto às pessoas, após anos de políticas voltadas ao bem-estar da população e contrárias à exploração imperialista e das elites locais".

"A solução dos problemas venezuelanos passa por levantar o embargo econômico internacional de que o país e, principalmente, sua população, são vítimas", defende o partido, em nota assinada por Gleisi Hoffmann, presidente do PT, o senador Humberto Costa e o deputado Paulo Pimenta.

Veja também

Governo altera decreto e permite ampliar serviços de acesso à internet
Conexão

Governo altera decreto e permite ampliar serviços de acesso à internet

SP atribui causa da morte de adolescente vacinada à doença autoimune
Vacinação em adolescentes

SP atribui causa da morte de adolescente vacinada à doença autoimune