Coronavírus

China adia maratona de Wuhan por foco de contágios de Covid-19

Pequim registrou neste domingo 26 novos casos locais de Covid-19

Maratona em Hong Kong, na ChinaMaratona em Hong Kong, na China - Foto: Bertha WANG / AFP

A maratona de Wuhan, que deveria acontecer neste domingo, foi adiada praticamente sem aviso prévio pelos temores de um aumento de casos de Covid-19 na China, antes dos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim-2022.

Pequim registrou neste domingo 26 novos casos locais de Covid-19, o mais recente surto a testar a política chinesa de tolerância zero com o vírus, a 100 dias do início dos Jogos.

As autoridades tentam conter os contágios do vírus com testes em larga escala e confinamentos direcionados.
 

Mas com o aumento de casos, os organizadores da maratona de Wuhan afirmaram em um comunicado o adiamento da prova na cidade da região central da China "para evitar o risco de uma propagação pandêmica".

O evento deveria atrair 26.000 participantes à cidade, onde o coronavírus foi identificado pela primeira vez no fim de 2019.

O comitê organizador informou que devolverá o valor da inscrição dos participantes.

A China conseguiu reduzir drasticamente os contágios de Covid com uma campanha agressiva de testes e um rígido controle das fronteiras.

Não está claro se a maratona de Pequim acontecerá no próximo domingo.

Veja também

Após debandada, presidente da Capes faz apelo para que coordenadores permaneçamBRASIL

Após debandada, presidente da Capes faz apelo para que coordenadores permaneçam

Recife promove primeiro encontro com outras capitais para decidir sobre o CarnavalCarnaval

Recife promove primeiro encontro com outras capitais para decidir sobre o Carnaval