Mundo

China alerta para 'pneumonia desconhecida' mais letal do que a Covid-19 no Cazaquistão; país nega

Segundo a Embaixada da China no país cazaque, doença matou mais de 600 pessoas apenas em junho

Testagem de Covid-19 no CazaquistãoTestagem de Covid-19 no Cazaquistão - Foto: Xinhua News

A Embaixada da China no Cazaquistão alertou, nessa quinta-feira (9), para uma "pneumonia desconhecida" no país cazaque cuja taxa de letalidade seria muito maior do que a da Covid-19. A doença causada pelo novo coronavírus também era chamada de "pneumonia desconhecida" pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em seus primeiros registros. Apenas nos seis primeiros meses deste ano, a doença misteriosa matou 1.772 pessoas no Cazaquistão - sendo 628 apenas em junho. Pelo menos 100 mil pessoas no país já foram infectadas. 

O Ministério da Saúde do Cazaquistão, no entanto, negou, nesta sexta-feira (10), as informações chinesas até o momento e as classifica como "fake news", embora a imprensa local relate os casos da pneumonia e os associe ao relaxamento das medidas de quarentena do coronavírus. Outra parte dos veículos locais aponta para uma possível subnotificação de casos da Covid-19 relacionada à "nova doença".

Não há nenhuma indicação até o momento de que a "pneumonia desconhecida" do Cazaquistão esteja relacionada com o novo coronavírus. Ainda segundo a embaixada chinesa, o Ministério da Saúde do Cazaquistão estuda o novo vírus.
 

Especialistas chineses afirmaram que o Cazaquistão, que faz fronteira com  China a noroeste, precisa tomar medidas de contenção para impedir que a pneumonia se espalhe. Cidadãos chineses que vivem no Cazaquistão foram alertados sobre medidas para impedir a propagação da doença desconhecido. 

De acordo com a agência de notícias cazaque Kazinform, o número de doentes infectados pela pneumonia no país é de duas a três vezes maior do que os pacientes com Covid-19. O governo do país pretende ainda publicar registros mais detalhados de casos confirmados da doença na próxima semana.

Cazaquistão
Com a maior parte de seu território localizada na Ásia Central e o restante na Europa Oriental, o Cazaquistão, cuja capital é Nursultan, é um país independente desde 1991, após a dissolução da União Soviética. Cerca de 18 milhões de pessoas moram no território cazaque.

Veja também

Estabelecimentos são interditados por descumprimento dos protocolos de prevenção à Covid-19
RECIFE

Estabelecimentos interditados por descumprimento dos protocolos de prevenção à Covid-19

Fernando de Noronha confirma oito novos casos de Covid-19; arquipélago tem 55 casos ativos
Coronavírus

Fernando de Noronha confirma oito novos casos de Covid-19; arquipélago tem 55 casos ativos