Espaço

China deixa sua "marca" em Marte

O robô Zhurong vai estudar o solo e a atmosfera do planeta vermelho em uma missão de três meses

O robô Zhurong pousou em Marte em maioO robô Zhurong pousou em Marte em maio - Foto: China National Space Administration (CNSA)/AF

Uma pegada para a eternidade, uma "selfie" histórica com a bandeira chinesa ao fundo. As fotografias enviadas pelo robô Zhurong a partir de Marte encheram de orgulho a agência espacial do país de maior população do mundo.
 
Zhurong, um robô cujos painéis solares acionados como asas dão um ar de avião, fotografou a si mesmo ao lado de sua plataforma de pouso, graças a outra câmera removível.
 
Na plataforma de pouso estava uma bandeira da China.
 
O robô chinês, que pesa 240 quilos, chegou a Marte em meados de maio, após uma viagem de quase um ano. Zhurong, o deus do fogo, segundo a mitologia chinesa, também fez fotografias das marcas de suas seis rodas no solo de Marte. 


"A pegada da China", segundo a agência espacial.
 
O robô vai estudar o solo e a atmosfera do planeta vermelho em uma missão de três meses.
 
A viagem do Zhurong é uma proeza para China, que se tornou o segundo país do mundo a alcançar a façanha, depois que o robô Perseverance, dos Estados Unidos, chegou em fevereiro a Marte.

Veja também

Brasil reabre fronteira com Venezuela após mais de 1 ano, mas limita entrada
FRONTEIRAS

Brasil reabre fronteira com Venezuela após mais de 1 ano, mas limita entrada

Brasil tem 18,2 milhões de casos acumulados de covid-19
Coronavírus

Brasil tem 18,2 milhões de casos acumulados de covid-19