Mundo

China e Rússia vetam na ONU proposta americana de endurecer sanções contra Pyongyang

Texto previa uma redução das importações de petróleo bruto e refinado

Conselho de Segurança da ONUConselho de Segurança da ONU - Foto: Reprodução/Internet

China e Rússia vetaram nesta quinta-feira (26) no Conselho de Segurança da ONU uma resolução proposta pelos Estados Unidos com novas sanções à Coreia do Norte por seus lançamentos de mísseis balísticos.

Os 13 membros restantes do Conselho de Segurança votaram a favor do texto que previa uma redução das importações de petróleo bruto e refinado por Pyongyang. Nos bastidores, vários aliados de Washington lamentaram sua insistência em submeter algo à votação sabendo que China e Rússia se oporiam com seu direito ao veto.

Nos bastidores, aliados lamentaram a insistência dos Estados Unidos em submeter algo a votação mesmo sabendo que China e Rússia usariam seu veto. Para os americanos, "é pior não fazer nada e deixar que os testes norte-coreanos prossigam sem reação do que o cenário de dois países bloqueando a resolução", explicou um embaixador, que não quis ser identificado.

Os lançamentos de mísseis balísticos são "uma ameaça à paz e segurança para o conjunto da comunidade internacional", disse antes da votação a embaixadora dos EUA na ONU, Linda Thomas-Greenfield. Para seu par chinês, Zhang Jun, a atitude de Washington "afasta o Conselho do diálogo e da reconciliação". 

Pequim tampouco "acredita que novas sanções ajudarão a responder à situação atual". Uma resolução coercitiva da ONU "não fará mais do que piorar a situação", afirmou Zhang, manifestando o "desacordo total" de Pequim com "qualquer tentativa de converter a Ásia em um campo de batalha ou criar confrontos e tensões".

Após insistir em que se deve "evitar qualquer provocação", Zhang pediu aos Estados Unidos que retomem o diálogo com a Coreia do Norte.

O embaixador russo na ONU, Vassily Nebenzia, acusou os Estados Unidos de ignorarem os apelos de Pyongyang para interromper a "atividade hostil" e dialogar: "Parece que nossos colegas americanos e ocidentais sofrem do equivalente a um bloqueio criativo. Parecem não ter nenhuma resposta para as situações de crise além da introdução de novas sanções."

Veja também

Comandante diz que sistema do Exército de controle de armas funciona
Armamento

Comandante diz que sistema do Exército de controle de armas funciona

Aposta de SC leva prêmio de R$ 52 milhões da Mega-Sena
Loteria

Aposta de SC leva prêmio de R$ 52 milhões da Mega-Sena