Chuva alaga vários pontos do Rio e deve ir até o final de semana

Mais uma vez o Rio de Janeiro passou por chuvas fortes; Inmet divulgou um alerta de condições severas para o estado

A prefeitura do Rio instalou um gabinete de crise no Centro de Operações Rio para monitorar as ocorrências causadas pela chuvaA prefeitura do Rio instalou um gabinete de crise no Centro de Operações Rio para monitorar as ocorrências causadas pela chuva - Foto: Centro de operação da Prefeitura do RJ

A chuva que atingiu o Rio na noite de terça-feira (12) e na madrugada desta quarta-feira (13) deixou vários pontos da cidade alagados e com e bolsões d’água. Estão nesta situação ruas da Lagoa, Gávea e Laranjeiras, na zona sul; Barra da Tijuca e Itanhangá, na zona oeste; e da Tijuca e São Cristóvão, na zona norte.

Na estação meteorológica da Marambaia, na zona oeste da cidade, foram observadas rajadas de vento de 73 km/h.

Leia também:
Rio anuncia medidas para conter danos de tempestade que se aproxima
Sobe para sete o número de mortos em consequência do temporal no Rio


O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) divulgou um alerta de condições severas para o estado do Rio de Janeiro nessa quarta-feira até sábado (16), devido a áreas de instabilidade na madrugada e manhã desta quarta. Na parte da tarde, é esperada a aproximação de uma frente fria combinada com uma baixa pressão próxima à costa do estado.

Com isso, são esperadas chuva intensa, raios e rajadas de vento que podem superar os 80 km/h. A Marinha divulgou um alerta de ressaca das 10h desta quarta-feira às 10h de quinta-feira (14). São esperadas ondas de até 2,5 metros no litoral do Rio.

Sem aulas
A prefeitura do Rio instalou um gabinete de crise no Centro de Operações Rio para monitorar as ocorrências causadas pela chuva, e anunciou medidas como o cancelamento das aulas nas escolas da rede municipal. O governo do estado também cancelou as aulas nas escolas da rede pública hoje.

Sirenes
A administração municipal também alterou o protocolo de acionamento das sirenes de alerta de possibilidade de deslizamentos de terra nas 103 áreas de risco pela cidade. O sinal, que normalmente é acionado quando a chuva acumulada no local chega a 55 milímetros, será dado hoje a partir de 45 mm de chuva acumulada. Na semana passada, uma tempestade deixou sete mortos na cidade.

Veja também

Incidência de pedras nos rins aumenta 30% no verão, alertam médicos
Verão

Incidência de pedras nos rins aumenta 30% no verão, alertam médicos

Saiba quantas doses da CoronaVac cada município de Pernambuco receberá nesta primeira fase
Vacina

Saiba quantas doses da CoronaVac cada município de Pernambuco receberá nesta primeira fase