A-A+

Cidade de Paulista recebe câmaras frias em todas Unidades de Saúde

No total, R$ 250 mil foram gastos para a cidade ser a primeira de Pernambuco a ter câmaras frias em todas as Unidades de Saúde

Câmara fria recebida pela Unidade de Saúde de PaulistaCâmara fria recebida pela Unidade de Saúde de Paulista - Foto: Divulgação/Prefeitura de Paulista

Com o intuito de modernizar as salas de vacinação da cidade de Paulista, a Secretaria de Saúde começou a distribuir câmaras frias nas 55 unidades de Saúde da Família do município, na última quarta-feira (8).

A aquisição desses novos equipamentos ocorreu diante à destinação de duas emendas parlamentares ao município. No total, R$ 250 mil foram gastos para a cidade ser a primeira de Pernambuco a ter câmaras frias em todas as Unidades de Saúde. Equipamento esse que já é utilizado por unidades hospitalares renomadas.

Leia também:
Pernambuco inclui vacina contra febre amarela no calendário de imunização
Vacina pentavalente começa a ser distribuída aos estados nesta quinta-feira


Quando acontecia falta de energia elétrica nas unidades, as vacinas acabavam se perdendo e o uso delas era descartado, segundo a coordenadora do Programa Nacional de Imunização (PNI) em Paulista, Sheyla Seabra. “Essas novas câmaras frias já vêm com o sistema de bateria para suportar a temperatura por até 48h, em caso de falta de energia, onde a geladeira comum só aguentava no máximo 6h. Internamente são totalmente revestidas de inox permitindo uma assepsia (cuidado adequada com a limpeza) e com uma memória interna para registro de temperatura por até 10 anos”, disse Seabra.

Para a secretária de saúde de Paulista, Fabiana Bernart, que esteve presente em uma das entregas, as aquisições das câmaras frias foram importantes para a cidade. “O momento de hoje é fruto de uma articulação do prefeito Junior Matuto com parlamentares numa iniciativa técnica muito importante para quem trabalha na saúde pública. Além disso, vale ressaltar que não somos responsáveis pelo fornecimento das vacinas, elas chegam do Ministério da Saúde, e por isso, que a gente prioriza e trabalha para que a rede não tenha perdas de vacinas para que não falte no estoque”, contou Bernart.

Veja também

Saúde promove Dia "D" de vacina antirrábica na fronteira com a Bolívia
Saúde

Saúde promove Dia "D" de vacina antirrábica na fronteira com a Bolívia

Talibãs exibem corpos de sequestradores em cidade no Afeganistão
Mundo

Talibãs exibem corpos de sequestradores em cidade no Afeganistão