Cidades em quarentena registram menor adesão ao isolamento social desde início da medida

Na média das 184 cidades e do distrito de Fernando de Noronha, Pernambuco alcançou 46,5%, o terceiro maior índice do País

Movimentação na avenida Agamenon Magalhães, no Recife, em um dia útil de quarentenaMovimentação na avenida Agamenon Magalhães, no Recife, em um dia útil de quarentena - Foto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

Três da cinco cidades em quarentena obrigatória até 31 de maio na Região Metropolitana do Recife (RMR) alcançaram, nessa terça-feira (26), recordes negativos de isolamento social desde o início da medida restritiva, no dia 16.

Jaboatão dos Guararapes, com 47,1%, e Camaragibe, com 47,0%, registraram seus menores índices. Os piores números anteriores eram 47,4% e 47,5%, respectivamente, na última sexta-feira (22). Em Olinda, o recorde negativo foi empatado, com 50,4%, mesmo valor do dia 22.

Leia também:
Segunda semana de quarentena começa com isolamento social menor em Pernambuco
Recife registra melhor isolamento social entre capitais


Nos demais municípios, mais números baixos. O Recife atingiu 50,9% nessa terça. Seu recorde negativo foi registrado dia 22, com 50,6%. Por fim, em São Lourenço da Mata, o índice foi de 47,9%. Também dia 22 a cidade marcou sua menor adesão: 47,7%.

Na média das 184 cidades e do distrito de Fernando de Noronha, Pernambuco alcançou 46,5%, o terceiro maior índice do País, atrás apenas do Amapá (52,3%) e do Acre (47,4%). O Estado empatou a adesão com o Ceará. A média estadual foi a segunda menor desde o início da quarentena nas cinco cidades. O menor número até então foi alcançado também na última sexta-feira: 45,8%.

O ranking dessa terça-feira foi dominado por cidades do Interior de Pernambuco. O primeiro lugar foi da cidade de Verdejante, no Sertão, com 53,0%. Em segundo ficou Carnaubeira da Penha, no Sertão do São Francisco, com 52,9%. Em terceiro lugar, Xexéu, na Zona da Mata Sul, com 51,8%. E em quarto ficou Salgadinho, no Agreste, com 51,4%.

O Recife apareceu apenas em quinto lugar. Olinda foi a sexta cidade; São Lourenço, a 14ª; Jaboatão, a 20ª; e Camaragibe, a 22ª. O pior índice do Estado foi pelo segundo dia consecutivo de Fernando de Noronha, onde a quarentena começou a ser relaxada, com 24,2%.

Os dados são coletados a partir da geolocalização dos celulares da população. Em Pernambuco, os números das cidades são divulgados pelo Painel Isolamento Social, do Ministério Público. Autoridades sanitárias recomendam 70% de adesão ao isolamento como índice ideal para conter de forma mais eficaz a propagação do novo coronavírus.

As cidades com maiores índices na terça-feira (26)

1º Verdejante 53,0%
2º Carnaubeira da Penha 52,9%
3º Xexéu 51,8%
4º Salgadinho 51,4%
5º Recife 50,9%
6º Olinda 50,4%
7º Itamaracá 50,2%
8º Flores 50,0%
9º Rio Formoso 49,8%
10º Paulista 48,5%
14º São Lourenço da Mata 47,9%
20º Jaboatão dos Guararapes 47,1%
22º Camaragibe 47,0%


Em negrito, as cidades em quarentena até 31 de maio


As cidades com menores índices na terça-feira (26)
176º João Alfredo 37,2%
177º Trindade 37,0%
178º Saloá 36,8%
179º Tupanatinga 36,6%
180º Lagoa do Ouro 36,0%
181º Ipubi 36,0%
182º Solidão 35,2%
183º Paranatama 35,0%
184º Tuparetama 31,9%
185º Fernando de Noronha (distrito) 24,2%


Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

 

Veja também

Plaza Shopping tem ação para descarte de óleo de cozinha usado
Responsabilidade socioambiental

Plaza Shopping tem ação para descarte de óleo de cozinha usado

Auditoria cita montagem, e gestão Bolsonaro encaminha anulação de contrato da Covaxin alvo de CPI
CPI DA COVID

Auditoria cita montagem, e governo encaminha anulação de contrato da Covaxin alvo de CPI