A-A+

VACINA

Cientistas criam vacina em adesivo mais eficaz que a administrada com seringa

Imunizante foi fabricado a partir da impressão 3D

Adesivo quadrado possui 1 cm de lado e ficou em contato com a pele por 24hAdesivo quadrado possui 1 cm de lado e ficou em contato com a pele por 24h - Foto: Reprodução/UNC-Chapel Hill

Leia também

• Joe Biden recebe a terceira dose da vacina contra a Covid-19

• Comprovante de vacinação é exigido em igrejas e templos religiosos com mais de 300 pessoas

• Fiocruz conclui produção dos primeiros lotes de IFA nacional para vacina contra Covid

Cientistas americanos desenvolveram uma vacina em forma de adesivo, criada via impressão 3D, que demonstrou oferecer maior proteção imunológica que a vacina intramuscular.

A inovação foi desenvolvida por pesquisadores Universidade de Stanford e da Universidade da Carolina do Norte em Chapel Hill (UNC-Chapel Hill) e testada em animais.

A inovação é composta por microagulhas impressas em 3D alinhadas em um adesivo de polímero de tamanho suficiente para alcançar a pele e aplicar o imunizante.

O estudo realizado pelos cientistas e publicado na revista Proceedings of the National Academy of Sciences mostra que a resposta imune da vacina adesivo de microagulhas foi 50 vezes maior do que a vacina administrada sob a pele, e 10 vezes maior do que a vacina aplicada no músculo do braço.

Os resultados são possíveis porque a pele está cheia de células do sistema imunológico que são o público-alvo do imunizante.

Veja também

DNA confirma que homem é bisneto de Touro Sentado
Engenharia genética

DNA confirma que homem é bisneto de Touro Sentado

Uso de fluvoxamina reduz hospitalizações por Covid, aponta estudo
Coronavírus

Uso de fluvoxamina reduz hospitalizações por Covid, aponta estudo