A-A+

Coronavírus

Cinco capitais suspendem vacinação contra Covid-19 por falta de imunizante

Na capital paulista, a suspensão foi anunciada depois que 300 postos registraram falta de doses na segunda (21)

Vacinação no BrasilVacinação no Brasil - Foto: Alex Pazuello/Prefeitura de Manaus

Pelo menos cinco capitais brasileiras estão com a aplicação da primeira dose de vacinas contra o novo coronavírus suspensas nesta terça-feira (22) devido à falta de imunizantes para seguir o cronograma.

Além de São Paulo, que anunciou nesta segunda a suspensão, João Pessoa, Aracaju, Florianópolis e Campo Grande também seguem apenas com a segunda dose até a chegada de novos lotes.

Na capital paulista, a suspensão foi anunciada depois que 300 postos registraram falta de doses na segunda-feira. A previsão é que na terça seria realizada a repescagem para pessoas de 50 e 59 anos.

Segundo a coluna Mônica Bergamo, a previsão é que 186 mil doses da Coronavac sejam entregues pelo governo do estado para a capital ainda nesta terça para a aplicação de primeira dose, e a vacinação seja retomada na quarta.

 



Em João Pessoa, o calendário desta terça prevê a aplicação de segundas doses de Coronavac, para quem completou 28 dias da primeira dose, e AstraZeneca, para quem tem 90 dias desde a primeira vacinação. A previsão é que mais vacinas cheguem nesta quarta, segundo a prefeitura.

Aracaju teve vacinação durante o fim de semana acima do previsto e, por isso, precisou suspender a primeira dose -foram 20.127 pessoas vacinadas. A capital de Sergipe parou na faixa etária de 40 anos ou mais para pessoas sem comorbidades e espera novos lotes para avançar para o público de 39 e 38 anos.

Em Florianópolis, a prefeitura diz que esgotou as 8.500 vacinas recebidas para a primeira dose em dois dias e que reserva 150 que ainda tem em estoque para lactantes, gestantes e puérperas (mulheres até 45 dias depois do parto).

A vacinação na capital catarinense está focada na segunda dose para pessoas de 67 anos ou mais e daquelas para as quais já passou o prazo para o reforço. Campo Grande também segue a vacinação apenas com segunda dose, dos imunizantes Coronavac e AstraZeneca.

A retomada também depende da chegada de mais doses, a capital de Mato Grosso do Sul parou na vacinação de pessoas de 46 anos ou mais sem comorbidades, além dos grupos prioritários previstos no plano nacional.

 

Veja também

Recife confirma primeira morte por chikungunya em 2021; é a segunda por arbovirose na cidade
Arboviroses

Recife confirma primeira morte por chikungunya em 2021; é a segunda por arbovirose na cidade

Governo libera R$ 19 mi para compra de radiofármacos após paralisação de produção

Governo libera R$ 19 mi para compra de radiofármacos após paralisação de produção