GRÉCIA

Cinco migrantes morrem em dois naufrágios na Grécia

Número de chegadas de migrantes pelo mar para a Grécia aumentou este ano, em particular no mês de agosto

Migrantes chegam à Grécia pelo mar EgeuMigrantes chegam à Grécia pelo mar Egeu - Foto: HANDOUT / HELLENIC COAST GUARD / AFP

Uma mulher e quatro crianças migrantes, incluindo um bebé de 11 meses, morreram nesta segunda-feira (28) em dois naufrágios na Grécia, informou a porta-voz do governo, Pavlos Marinakis.

O primeiro naufrágio aconteceu durante a madrugada perto da ilha de Samos, no Mar Egeu, perto da costa da Turquia.

Um barco patrulha da Guarda Costeira socorreu 37 pessoas - incluindo uma mulher já morta -, informaram a polícia portuária e a porta-voz do Executivo grego.

 

Segundo naufrágio
Horas mais tarde, outro barco patrulha da Guarda Costeira “localizou e resgatou 22 estrangeiros diante da ilha de Lesbos”, incluindo quatro falecidos”, informou a polícia portuária em um comunicado.

As vítimas são um menino de oito anos e três meninas, de 11 meses, oito anos e 14 anos, afirmou Marinakis em uma entrevista coletiva.

O número de chegadas de migrantes pelo mar para a Grécia aumentou este ano, em particular no mês de agosto.

O canal público ERT informou, com base em dados do governo, que 1.100 pessoas chegaram à Grécia pelo mar em agosto, contra 789 em julho e 608 em junho.

No total, 10.790 migrantes e refugiados chegaram às costas gregas desde o início do ano, contra 5.216 no mesmo período em 2022, segundo a ERT.

A polícia portuária grega, com a ajuda da agência europeia de vigilância de fronteiras, Frontex, patrulha cm frequência esta zona do Mar Egeu que faz fronteira com a Turquia, onde muitos migrantes se arriscam para tentar chegar à Grécia e, deste país, seguir viagem para a Europa Ocidental.

Veja também

Júri do julgamento de Trump inicia 2º dia de deliberações
mundo

Júri do julgamento de Trump inicia 2º dia de deliberações

Ministro do Gabinete de guerra de Israel pede eleições antecipadas, e premier reage
guerra no oriente médio

Ministro do Gabinete de guerra de Israel pede eleições antecipadas, e premier reage

Newsletter