acidente

Cinco pessoas morrem após ponte desabar em colisão com navio na China; veja vídeo

Com a queda da estrutura, veículos foram lançados na água

Parte de ponte desaba após colisão com navio de cargaParte de ponte desaba após colisão com navio de carga - Foto: Reprodução/CCTV

Cinco pessoas morreram no desabamento de uma ponte, após uma colisão com um navio de carga, no centro industrial de Guangzhou, no sul da China. Segundo autoridades municipais, em entrevista nesta quinta-feira, a estrutura colapsou depois que um porta-contêineres bateu nela, jogando veículos na água.

Num comunicado anterior, as autoridades locais afirmaram que a embarcação Lianghui 688 havia atingido uma das colunas de suporte da ponte Lixinsha, de duas pistas, fraturando a superfície. O navio viajava entre as cidades de Foshan e Guangzhou quando colidiu, por volta das 5h31 (21h31 GMT), informou a emissora estatal CCTV.

Veja vídeo da ponte após a colisão:

O acidente, que as autoridades municipais atribuíram à “operação inadequada” da tripulação, ocorreu no distrito de Nansha. Imagens e vídeos publicadas pela mídia estatal chinesa mostraram um grande pedaço faltando na ponte, que é a principal via que atravessa o Canal de Hongqili entre a ilha de Sanmin e o resto da extensa megacidade. Uma autoridade local disse à imprensa que balsas estavam sendo fornecidas para os residentes, após o colapso.

Cinco veículos caíram quando a ponte desabou, dois na água e três no navio porta-contêineres, informou o departamento marítimo de Guangzhou em comunicado. Os falecidos incluíam o motorista de um ônibus vazio, o motorista de uma scooter elétrica e três pessoas em um pequeno veículo de mercadorias, disse a CCTV.

Seis mergulhadores e um navio de salvamento foram enviados ao local, disseram autoridades, segundo a mídia estatal. Outras duas pessoas foram resgatadas e levadas ao hospital, onde permanecem com quadro estável, informou a emissora. Um membro da tripulação do navio ficou “levemente ferido” no incidente.

Em 2021, o departamento de transportes da província de Guangdong, cuja capital é Guangzhou, concordou em implementar medidas anticolisão nas colunas de suporte da ponte, segundo a emissora estatal China Central Television. A obra estava prevista para ser concluída em 2022, mas foi adiada para 2023 e depois para agosto de 2024, sem que tenham sido apresentadas razões para o atraso.

A região onde ocorreu a colisão é uma importante área industrial e manufatureira atravessada por uma densa rede de rotas marítimas.

Histórico de colisões
Acidentes semelhantes já ocorreram na China antes, inclusive em 2012, quando um navio de cruzeiro recém-construído colidiu com uma ponte na cidade oriental de Wenzhou, sem causar vítimas.

Em 2007, nove pessoas morreram quando um navio de carga embateu numa ponte de 1.600 metros de comprimento no sul da província de Guangdong, provocando o colapso de uma parte da mesma.

Veja também

Lembra quando Bolsonaro era o fascista?', questiona filho de John Lennon, Sean Ono
Política

Lembra quando Bolsonaro era o fascista?', questiona filho de John Lennon, Sean Ono

Estudo indica que bonobos são mais agressivos do que se pensava
Bonobos

Estudo indica que bonobos são mais agressivos do que se pensava

Newsletter