CNT diz que Petrobras mente sobre reajustes

A entidade criticou ainda a proposta de zerar a Cide (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico) sobre o diesel. Segundo a confederação, a estatal adota uma política de reajuste desproporcional ao basear seus preços nas cotações internacionais do p

Combustível Combustível  - Foto: Senado Federal

A CNT (Confederação Nacional dos Transportes) divulgou nesta quarta-feira (23) uma nota com duras críticas à política de reajustes de preços da Petrobras, afirmando que a estatal mente.

A entidade criticou ainda a proposta de zerar a Cide (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico) sobre o diesel. Segundo a confederação, a estatal adota uma política de reajuste desproporcional ao basear seus preços nas cotações internacionais do petróleo, pois seus custos nas são internos, independentes do mercado internacional.

A CNT afirma também que a política foi implantada em um momento ruim para o setor de transportes, "que ainda luta para superar as perdas da forte recessão econômica".

Leia também:
Litro da gasolina passa de R$ 7 em posto do Recife
Redução transitória de imposto sobre diesel será incluída na reoneração, diz Maia

A confederação disse ainda que zerar a Cide sobre o diesel a medida terá impacto irrisório no preço final do combustível. "A solução apresentada, até o momento, pelo governo em nada contribuirá para garantir as condições mínimas de operação do transporte rodoviário de cargas e passageiros no país", diz a nota.

Veja também

Mortes por Covid na Europa entre maiores de 80 anos têm nível mais baixo graças à vacinação, diz OMS
Coronavírus

Mortes por Covid na Europa entre maiores de 80 anos têm nível mais baixo graças à vacinação, diz OMS

Em carta a Biden, Bolsonaro promete fim do desmatamento ilegal
Meio Ambiente

Em carta a Biden, Bolsonaro promete fim do desmatamento ilegal