Notícias

Com 26 blocos líricos, Aurora dos Carnavais desfila no Recife

Entre as agremiações que participaram do evento, estão os blocos da Saudade, das Flores, das Ilusões, Flor do Eucalipto, Utopia e Paixão, Seresteiros de Salgadinho e Flor da Lira de Olinda

Aurora dos CarnavaisAurora dos Carnavais - Foto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

Integrantes de 26 blocos líricos da Região Metropolitana do Recife, da Zona da Mata e do Agreste de Pernambuco participaram, na tarde deste domingo (28), do Aurora dos Carnavais. Em sua 19 edição, o evento teve concentração a partir das 15h, na altura do monumento Tortura Nunca Mais, na rua da Aurora, na área central do Recife, de onde o desfile de flabelos seguiu até o palco montado pela Prefeitura do Recife nas proximidades do cruzamento com a ponte do Limoeiro.

Leia também:
[Fotos] Olinda já é do Eu Acho é Pouco
[Galeria] Blocos líricos abrem série de Acertos de Marcha no Pátio de São Pedro


O desfile traz à memória o ritmo de antigos carnavais. Entre as agremiações que participaram do evento, estão os blocos da Saudade, das Flores, das Ilusões, Flor do Eucalipto, Utopia e Paixão, Seresteiros de Salgadinho e Flor da Lira de Olinda. "Estamos aqui celebrando mais um Carnaval e, nos próximos dias, teremos outras atividades que vão valorizar quem fez pela cultura em 2017", adiantou o presidente do Flor da Lira, Seronildo Guerra.

A aposentada Maria de Lourdes Silva, 68 anos, acompanha o evento desde a primeira edição. "Estar aqui é celebrar o saudosismo do Carnaval e, ao mesmo tempo, é um evento muito sadio. Sempre foi assim, desde o tempo de Romero [Amorim, compositor e idealizador do evento, morto em 2012]", declarou.

A festa deve terminar por volta das 22h. Equipes da Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU) e da Polícia Militar acompanham o evento para garantir a mobilidade e segurança dos foliões.

Veja também

Brasil registra 16.194 novos casos de Covid-19 e 35 mortes em 24 horas
Pandemia

Brasil registra 16.194 novos casos de Covid-19 e 35 mortes em 24 horas

Marcha da maconha retorna às ruas depois de dois anos de pandemia
Manifesto

Marcha da maconha retorna às ruas depois de dois anos de pandemia