Náutico

Com a palavra, Rodolpho

Rodolpho já caminha para o final da carreira

Lula em caravana pelo Rio de JaneiroLula em caravana pelo Rio de Janeiro - Foto: Ricardo Stuckert/Divulgação

Jogadores, comissão técnica e diretores formam uma ro­da abraçados momentos an­tes da partida do Náutico contra o Atlético/GO, no vestiário da Arena de Pernambu­co. Àquela altura, o técnico Givanildo Oliveira havia feito a preleção e passado tudo so­bre o adversário aos seus comandados. Era hora da última palavra antes de entrar em campo e quem pediu a vez foi o goleiro Rodolpho. Um líder no elenco alvirrubro e que num discurso de pouco mais de dois minutos emocionou e motivou - ainda mais - todo o grupo. O camisa 12 pediu que o time entrasse em campo com a garra e a disposição de Joazi e Rony, dois dos jogadores mais jovens do Timbu. Não por coincidência, foram os melhores em campo naquele jogo que terminou com a vitória alvirrubra por 2x1, com dois gols do atacante.

Esse episódio tornou-se público porque o próprio Rodolpho divulgou em suas redes sociais o vídeo da preleção. Mas já é recorrente que, antes das partidas, o goleiro peça a palavra para ter a última conversa com o elenco. E está dando resultado. Tanto é que o próprio técnico Givanildo Oliveira reconhece a importância do que é dito por um dos líderes do grupo em momentos que antecedem aos jogos.

“Vestiário é o seguinte: an­tes do jogo falo alguma coisa, tem a preleção e pergunto se alguém quer falar. Sempre tem um ou outro que gosta e aqui é Rodolpho. E pelo jeito dele, é sempre bem-vindo. As colocações corretas e precisas dele ajudam o grupo. É uma palavra importante de incentivo e apoio”, ressaltou o comandante alvirrubro.

Não adiantaria de nada para Rodolpho ter uma boa oratória se as palavras não fossem ouvidas pelos jogadores. Mas como tem o respeito e o carinho de todos no grupo, cada frase é bem aceita por seus companheiros, que até já discutem o que será falado antes do próximo jogo. É uma prova da eficiência do que é dito pelo goleiro.

“Rodolpho é um cara sensacional, de grupo e motivador. Todos no elenco têm um carinho grande por ele. Naque­le momento, ele viu que era importante falar e que isso iria somar em campo. Pe­diu a palavra e fez um excelente discurso. Nos motivou e nos fez pensar o que re­al­mente queremos na competição. Todo mundo se emocionou e fez a diferença. E agora estamos até na dúvida que ele vai falar nos próximos jogos. Vamos ver o que ele está preparando”, afirmou o zagueiro Rafael Pereira.

Através das suas redes sociais, na postagem do vídeo, Rodolpho também retribuiu os elogios. “Esse grupo me dá um orgulho por todo empenho, dedicação e raça que é colocada em cada treinamen­to, jogada, dividida, desarme e finalização. Todos esses atletas são merecedores e o clube também é merecedor”, resumiu o goleiro alvirrubro.

Com 35 anos, Rodolpho já caminha para o final da carreira. E pela personalidade que tem somado à liderança, seus companheiros de equipe já sugerem o que ele pode fazer quando se aposentar como jogador. Claro, seguir no futebol é a tendência.

“Até brincamos falando que o futuro dele é ser da comissão técnica. Porque sempre consegue motivar, nos emocionar e lembrar de tudo o que passamos na carreira. E toda força nesse momento é bem-vinda”, pontuou Mar­co Antônio.

Veja também

Rio não terá desfile de blocos de rua no carnaval de 2021
carnaval

Rio não terá desfile de blocos de rua no carnaval de 2021

Brasileira está entre as vítimas de atentado na França, informa Itamaraty
internacional

Brasileira está entre as vítimas de atentado na França