Com escolas fechadas, Ministério da Saúde mudará etapa de vacinação contra gripe

Inicialmente, a campanha estava planejada para iniciar com a vacinação de idosos e trabalhadores de saúde

Campanha de vacinação contra a gripe. Campanha de vacinação contra a gripe.  - Foto: Ikamahã/Sesau PCR

Com escolas fechadas, o Ministério da Saúde decidiu alterar as próximas fases da campanha de vacinação contra a gripe no país. Inicialmente, a campanha estava planejada para iniciar com a vacinação de idosos e trabalhadores de saúde. Em seguida, havia a decisão de vacinar professores e crianças de seis meses a menores de seis anos.

Agora, o ministério decidiu inverter o calendário. O motivo é a permanência de escolas fechadas em boa parte do país e a existência de outros grupos com maior risco pelo novo coronavírus.

Embora não proteja contra esse vírus, a vacina ajuda a evitar possíveis casos de gripe em pessoas mais vulneráveis a complicações em meio a emergência.

Leia também:
Está faltando um pouco mais de humildade ao Mandetta, diz Bolsonaro sobre ministro da Saúde
Mandetta anuncia contrato de R$ 1,2 bi para compra de respiradores


"Como estamos com escolas paralisadas, invertemos com segurança e serviços essenciais", disse o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

A próxima etapa deve iniciar em 16 de abril e será destinada aos seguintes grupos:
Profissionais de forças de segurança e salvamento, como policiais e bombeiros Pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais Funcionários do sistema prisional e população privada de liberdade Adolescentes que cumprem medidas socioeducativas Caminhoneiros, motoristas de transporte coletivo e portuários Já a vacinação de um terceiro grupo está marcada para iniciar em 9 de maio. Na ocasião, devem ser vacinados professores, crianças de seis meses a menores de seis anos, gestantes e mulheres com até 45 dias após o parto, povos indígenas, adultos de 55 a 59 anos e pessoas com deficiência.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

Veja também

Miss Roraima Teen morre aos 21 anos em cirurgia de emergência
Fatalidade

Miss Roraima Teen morre aos 21 anos em cirurgia de emergência

Brasil confirma 559.607 mortes por Covid-19
Boletim nacional

Brasil confirma 559.607 mortes por Covid-19