Com medo do coronavírus, presos fazem reféns em motim em Manaus

Sete funcionários foram tomados de refém e foi registrada fumaça saindo do prédio da unidade prisional

Unidade Prisional do Puraquequara (UPP) em ManausUnidade Prisional do Puraquequara (UPP) em Manaus - Foto: Divulgação

Internos da UPP (Unidade Prisional do Puraquequara), em Manaus, começaram uma rebelião às 6h deste sábado (2). Sete funcionários foram tomados de refém, e há fumaça saindo do prédio. Não há notícia de mortos ou feridos. Segundo familiares de presos, o motivo do motim são as condições precárias e o medo de contrair o novo coronavírus.

"Tem irmão morrendo aqui dentro. Os auxílios vêm aqui dentro, trazem da doença pra cá pra dentro, vem da rua, tem irmão morrendo aqui dentro, está todo mundo doente", diz um vídeo gravado durante a rebelião. 


Leia também:
Governo desconhece situação do coronavírus nos presídios
Com mortes por coronavírus, Ministério quer vagas para presos doentes em contêineres
Confusão em presídio acaba com um detento morto e cinco feridos

O governo do Amazonas nega que haja doentes por Covid-19 na UPP. O sistema prisional do estado registra dois casos, em outras unidades. O governo do Amazonas disse que a rebelião terminou por volta das 10h30 do horário local (11h30 em São Paulo) e que houve feridos leves.


 

Veja também

Bar no Clube Náutico é interditado por aglomeração durante transmissão de jogo
Fiscalização

Bar no Clube Náutico é interditado por aglomeração durante transmissão de jogo

Estados pretendem ampliar ensino remoto para compensar fechamento das escolas
VOLTA ÀS AULAS

Estados pretendem ampliar ensino remoto para compensar fechamento das escolas