Com promessa de casa cheia, Sport recebe a Ponte Preta

Cheio de ingredientes especiais, o duelo entre Sport e Ponte Preta promete lotar a Ilha do Retiro, às 19h30 (horário do Recife)

Câmara em agenda no Sertão do PajeúCâmara em agenda no Sertão do Pajeú - Foto: Divulgação

 Um caldeirão fervente, com todos os ingredientes para temperar um grande jogo. É assim que se imagina a Ilha do Retiro nesta quinta-feira (27) para o duelo entre Sport e Ponte Preta, às 19h30 (horário de Recife). O toque especial do Leão é a luta contra o rebaixamento. Na 16ª colocação, com 37 pontos, apenas dois de distância da zona de risco, uma vitória é fundamental para o clube não correr o risco de terminar a rodada com a corda no pescoço.

O segundo componente desta receita rubro-negra é presença massiva de sua torcida. Praticamente todos os pouco mais de 27 mil ingressos já foram vendidos para o confronto. O grande “chef” neste caso foi a diretoria do clube, que resolveu manter a promoção de gratuidade para os sócios rubro-negros, assim como fez diante do Vitória, na 31ª rodada, e obteve sucesso. Na ocasião, os cerca de 25 mil presentes pressionaram o time baiano, que perdeu dois pênaltis, contribuindo para a vitória pernambucana por 1x0.

A terceira especiaria a ser utilizada neste caldeirão é, na verdade, um elemento que pode ter sabor amargo. Mais de um ano depois de deixar o Sport, o treinador Eduardo Baptista está de volta ao palco no qual tanto comemorou conquistas. É o comandante da Ponte Preta. E, neste reencontro com a torcida leonina, a recepção das arquibancadas é uma grande incógnita. Muitos apostam em aplausos de agradecimento pelo trabalho realizado no um ano e sete meses em que ele esteve na Praça da Bandeira. Há, contudo, quem preveja vaias, pelo sentimento de ingratidão que Baptista teria tido ao largar o clube que lhe abriu as portas.

Como toque final desta receita, o duelo entre “mestre e aprendiz” a ser travado por Eduardo e Daniel Paulista. Em 2014 e 2015, os dois trabalharam juntos no Rubro-negro. O então auxiliar Daniel Paulista, recém-aposentado como jogador, recebeu suas primeiras aulas práticas de como dirigir um time. “Não nos falamos nestes últimos dias, mas serei eternamente grato ao Eduardo (Baptista). Porém, nesta situação é cada um defendendo o seu lado. Se ele conhece bem o Sport, eu também conheço o jeito que ele gosta de trabalhar e espero que o Sport leve a melhor nessa”, comentou Daniel.

Na última quarta-feira (26) à tarde, no CT José Médicis, em Paratibe, no último treinamento antes de encarar a Macaca, o comandante leonino confirmou que irá escalar a mesma equipe titular pelo terceiro jogo seguido. Neste Brasileirão, esse feito só havia sido alcançado entre a 16ª e a 18ª rodada. “Antes de tudo, quero dar sequência a esse time. Além disso, estamos evoluindo”, explicou.

Confusão
Nos minutos finais do treinamento de ontem, os jogadores Ronaldo e Mansur trocaram socos e xingamentos após um lance mais ríspido. Os dois foram separados pelos companheiros e pelos seguranças do clube, dando fim definitivamente ao rachão, uma movimentação recreativa com campo reduzido. A diretoria ainda não se pronunciou se punirá os atletas pelo incidente.

Ficha técnica

Sport: Magrão, Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Ronaldo Alves e Renê; Rithely, Paulo Roberto, Everton Felipe, Diego Souza e Rodney Wallace; Rogério. Técnico: Daniel Paulista.

Ponte Preta: Aranha, Nino Paraíba, Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Reinaldo; João Vitor, Wendel, Maycon, Rhayner e Clayson; Pottker. Técnico: Eduardo Baptista.

Local: Ilha do Retiro (Recife). Horário: 19h30 (horário de Recife). Árbitro: Jailson Macedo Freitas (BA). Assistentes: Alessandro Rocha de Matos (BA) e Dibert Pedrosa Moises (RJ). Transmissão: Premiere.

 

Veja também

Após morte de George Floyd, capas de revistas com negros disparam
EUA

Após morte de George Floyd, capas de revistas com negros disparam

Em evento no Recife, ministro da Educação diz que 140 prefeituras terão de prestar contas ao TCU
EM EVENTO NO RECIFE

Em evento no Recife, ministro da Educação diz que 140 prefeituras terão de prestar contas ao TCU