Com promessa de casa cheia, Sport recebe a Ponte Preta

Cheio de ingredientes especiais, o duelo entre Sport e Ponte Preta promete lotar a Ilha do Retiro, às 19h30 (horário do Recife)

Câmara em agenda no Sertão do PajeúCâmara em agenda no Sertão do Pajeú - Foto: Divulgação

 Um caldeirão fervente, com todos os ingredientes para temperar um grande jogo. É assim que se imagina a Ilha do Retiro nesta quinta-feira (27) para o duelo entre Sport e Ponte Preta, às 19h30 (horário de Recife). O toque especial do Leão é a luta contra o rebaixamento. Na 16ª colocação, com 37 pontos, apenas dois de distância da zona de risco, uma vitória é fundamental para o clube não correr o risco de terminar a rodada com a corda no pescoço.

O segundo componente desta receita rubro-negra é presença massiva de sua torcida. Praticamente todos os pouco mais de 27 mil ingressos já foram vendidos para o confronto. O grande “chef” neste caso foi a diretoria do clube, que resolveu manter a promoção de gratuidade para os sócios rubro-negros, assim como fez diante do Vitória, na 31ª rodada, e obteve sucesso. Na ocasião, os cerca de 25 mil presentes pressionaram o time baiano, que perdeu dois pênaltis, contribuindo para a vitória pernambucana por 1x0.

A terceira especiaria a ser utilizada neste caldeirão é, na verdade, um elemento que pode ter sabor amargo. Mais de um ano depois de deixar o Sport, o treinador Eduardo Baptista está de volta ao palco no qual tanto comemorou conquistas. É o comandante da Ponte Preta. E, neste reencontro com a torcida leonina, a recepção das arquibancadas é uma grande incógnita. Muitos apostam em aplausos de agradecimento pelo trabalho realizado no um ano e sete meses em que ele esteve na Praça da Bandeira. Há, contudo, quem preveja vaias, pelo sentimento de ingratidão que Baptista teria tido ao largar o clube que lhe abriu as portas.

Como toque final desta receita, o duelo entre “mestre e aprendiz” a ser travado por Eduardo e Daniel Paulista. Em 2014 e 2015, os dois trabalharam juntos no Rubro-negro. O então auxiliar Daniel Paulista, recém-aposentado como jogador, recebeu suas primeiras aulas práticas de como dirigir um time. “Não nos falamos nestes últimos dias, mas serei eternamente grato ao Eduardo (Baptista). Porém, nesta situação é cada um defendendo o seu lado. Se ele conhece bem o Sport, eu também conheço o jeito que ele gosta de trabalhar e espero que o Sport leve a melhor nessa”, comentou Daniel.

Na última quarta-feira (26) à tarde, no CT José Médicis, em Paratibe, no último treinamento antes de encarar a Macaca, o comandante leonino confirmou que irá escalar a mesma equipe titular pelo terceiro jogo seguido. Neste Brasileirão, esse feito só havia sido alcançado entre a 16ª e a 18ª rodada. “Antes de tudo, quero dar sequência a esse time. Além disso, estamos evoluindo”, explicou.

Confusão
Nos minutos finais do treinamento de ontem, os jogadores Ronaldo e Mansur trocaram socos e xingamentos após um lance mais ríspido. Os dois foram separados pelos companheiros e pelos seguranças do clube, dando fim definitivamente ao rachão, uma movimentação recreativa com campo reduzido. A diretoria ainda não se pronunciou se punirá os atletas pelo incidente.

Ficha técnica

Sport: Magrão, Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Ronaldo Alves e Renê; Rithely, Paulo Roberto, Everton Felipe, Diego Souza e Rodney Wallace; Rogério. Técnico: Daniel Paulista.

Ponte Preta: Aranha, Nino Paraíba, Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Reinaldo; João Vitor, Wendel, Maycon, Rhayner e Clayson; Pottker. Técnico: Eduardo Baptista.

Local: Ilha do Retiro (Recife). Horário: 19h30 (horário de Recife). Árbitro: Jailson Macedo Freitas (BA). Assistentes: Alessandro Rocha de Matos (BA) e Dibert Pedrosa Moises (RJ). Transmissão: Premiere.

 

Veja também

Conitec recomenda incorporação de dois imunoterápicos para melanoma ao SUS
Saúde

Conitec recomenda incorporação de dois imunoterápicos para melanoma ao SUS

Prêmio selecionará projeto de professores contra Covid-19
Coronavírus

Prêmio selecionará projeto de professores contra Covid-19