PERIGO

Com risco de desabar, outro prédio em Olinda começa a ser demolido nesta sexta-feira (5)

Edifício Marquês de Felipe, no bairro de Jardim Atlântico, já foi desocupado por moradores

Processo de demolição começará nesta sexta-feira e tem previsão de duração de três diasProcesso de demolição começará nesta sexta-feira e tem previsão de duração de três dias - Foto: Júnior Soares/Folha de Pernambuco

O edifício Marquês de Felipe, no bairro de Jardim Atlântico, em Olinda, começará a ser demolido na manhã desta sexta-feira (5). O processo tem conclusão prevista para o próximo domingo (7). O imóvel está entre os 110 com risco de desabar na cidade e havia sofrido interdição em 2004

Na manhã dessa quinta-feira (4), a Defesa Civil do município fez a retirada de moradores e alguns objetos.

O local, situado na rua Professor Olímpio Magalhães, servia como moradia para aproximadamente 10 pessoas, que agora se acomodam em casas de amigos ou familiares, ou ainda na República, um espaço de acolhimento disponibilizado pela Prefeitura de Olinda. Um cadastro desses moradores será feito em breve, para o recebimento do auxílio-moradia. O valor, no entanto, ainda não foi informado.

A empregada doméstica Roseli Marques, de 43 anos, é uma dessas pessoas. Junto da filha, ela morava num dos apartamentos do primeiro andar do edifício Marquês de Felipe. A falta de alternativa por uma moradia segura foi o caminho que as levou ao imóvel interditado.

"Eu sinto muita tristeza. Não tinha condições de ficarmos nesse prédio, porque quando chove entra muita água e ele pode desabar a qualquer momento. Não tem condições de a gente viver aqui. Eu morava porque não tinha para onde ir", disse Roseli.


Antes da destruição ter sido decretada, a aflição com o possível desabamento também se estendia aos vizinhos. Rosane Sena, por exemplo, citou o recente episódio que ocorreu com o edifício Leme, no mesmo bairro, que deixou seis pessoas mortas e cinco feridas.


 "Agora, depois da tragédia do edifício Leme, as autoridades tomaram uma providência. A gente não dorme desde o que aconteceu no outro prédio. Se esse prédio aqui caísse, não sabemos o que poderia acontecer com o nosso. Uma hora ele iria desabar. Agora, vamos poder dormir em paz”, disse.

O que diz a Caixa

Garantidora das obrigações que envolvem a apólice de seguros dos financiamentos habitacionais dos edifícios Leme e Marquês de Felipe, a Caixa Seguradora, em nota, disse que “está atuando de forma diligente e procedendo ao levantamento das informações referente aos imóveis que foram objeto de ação judicial pelos mutuários que tinham o seguro para seus financiamentos imobiliários”.


A Caixa também ressaltou que sua atuação nos casos acontece “de forma proativa, mas dentro dos limites dos processos judiciais”.
 

Veja também

Desaparecimento de criança pode ser comunicado antes de 24h; veja como
Segurança Pública

Desaparecimento de criança pode ser comunicado antes de 24h; veja como

Hamas anuncia balanço de 35.903 mortos na guerra de Gaza
guerra no oriente médio

Hamas anuncia balanço de 35.903 mortos na guerra de Gaza

Newsletter