Coma milho o ano todo

Milho é um cereal consumido desde as civilizações antigas e é o destaque em meio a tantas guloseimas

Milho é protagonista no São JoãoMilho é protagonista no São João - Foto: Pixabay

Olá leitores e internautas que acompanham a coluna Saúde e Bem-Estar!

Esta segunda-feira (24) é São João. Mês de junho é de festejos juninos. No nordeste o consumo de milho é maior nesta época. Podemos, sim, aproveitar o melhor da festa: as comidas típicas. O milho é o destaque em meio a tantas guloseimas.

O milho é um cereal consumido desde as civilizações antigas. O milho é antioxidantes carotenoides como a luteína e zeaxantina que dão a cor amarela aos grãos de milho. Estas substâncias servem principalmente para promover a saúde ocular. O milho é rico em fibra, auxilia no emagrecimento. Entre os benefícios do milho para a saúde podemos citar a prevenção de doenças digestivas e do coração, a redução da hipertensão e a prevenção de defeitos do tubo neural em bebês. O milho é nutritivo, um alimento calórico e deve ser consumido com moderação.

Listamos alguns benefícios do milho:
-O milho é rico em antioxidantes
-É uma boa fonte de proteínas
-É um alimento fibroso
-Contém ácido fólico (bom para o sistema nervoso)
-Também é um bom alimento para o trato digestivo e sistema cardiovascular
-Auxilia na saúde dos olhos

Minerais e Vitaminas no milho
Cobre: Um antioxidante cuja ingestão inadequada pode ter efeitos negativos na saúde do coração;
Fósforo: Encontrado em quantidades aceitáveis tanto na pipoca quanto no milho verde. Ele desempenha um papel importante no crescimento e manutenção dos tecidos do corpo;
Magnésio: A carência de magnésio no organismo pode aumentar o risco de muitas doenças crônicas como doenças do coração;
Manganês: Um mineral essencial encontrado em quantidades elevadas em grãos integrais, frutas e legumes;
Zinco: Elemento essencial para o bom funcionamento do sistema imunológico;

Vitaminas presentes no milho verde
Ácido pantotênico: Também chamado de vitamina B5, ele pode ser encontrada em certa medida, em quase todos os alimentos e sua deficiência é, portanto, rara;
Ácido Fólico: Também conhecido como vitamina B9, é um nutriente essencial, especialmente importante durante a gravidez;
Niacina: Também chamada de vitamina B3, é mais bem absorvida a partir do milho quando este é cozido junto com uma substância alcalina como a cal hidratada. A niacina pode prevenir e tratar o colesterol alto;
Potássio: um nutriente essencial importante para o controle da pressão arterial e que pode melhorar a saúde do coração;
Vitamina B6: Também conhecida como piridoxina. Ela favorece a respiração celular e ajuda no metabolismo das proteínas.

Realmente, o milho é nutritivo e também saboroso. Consuma não só pelo São João. Crie o hábito de colocar milho na sua alimentação do ano todo. Bolos e outras comidas com milho devem ser consumidos com moderação por causa do excesso de açúcar, bem como alimentos processados que contém o xarope de milho, substância que não é nutritiva. Divirta-se e Bom São João.

Busque sempre a sua melhor versão. Siga-me nas redes sociais e fique sempre atualizado com informações sobre saúde e bem-estar. Obrigado e até o próximo encontro!

Rafael Coelho (CRM: 23943/PE) é médico.
Pautas para Jademilson Silva – Jornalista - DRT: 3468
Email: [email protected]


Fique por Dentro
Junho: Mês internacional de conscientização da infertilidade


Estamos no final do mês de junho e dedicado aos esclarecimentos sobre a infertilidade. A infertilidade é o pesadelo das pessoas que sonham em ter filhos. A doença, que se caracteriza pela incapacidade de reprodução, acomete 80 milhões de pessoas em todo o mundo e 15% de todos os casais, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS). Por isso, com o objetivo de informar e incentivar a prevenção e o tratamento do problema, a Associação Americana de Infertilidade (AIA), junto com a Associação de Apoio Internacional aos Pacientes Inférteis (ICSI), elegeu, em 2002, junho como o Mês Internacional de Conscientização da Infertilidade.

A campanha é muito importante porque reforça a necessidade de procurar auxílio médico assim que a doença for identificada. Algumas pessoas ainda não sabem que há tratamento adequado para os problemas que causam a infertilidade. Mesmo nos casos considerados irreversíveis, ainda há a possibilidade de induzir uma gravidez através da fertilização in vitro. Por isso, é de grande importante incentivar a busca pelo tratamento.

O diagnóstico da infertilidade é feito por meio da realização de exames. Na mulher, são feitas avaliações dos óvulos, das trompas e útero. Também são analisados outros problemas que podem causar a doença, como endometriose. Já nos homens é indicado fazer o espermograma, que vai avaliar a quantidade e qualidade dos espermatozoides.

Cerca de 40% dos casos de infertilidade são representados por disfunções no sistema reprodutor dos homens. A causa mais comum é a varicocele, dilatação das veias do testículo que faz com o sangue fique preso e aumente a temperatura, diminuindo a produção de espermatozoides. É importante ressaltar que as obstruções no epidídimo, no ducto deferente e na próstata, e desequilíbrios dos hormônios sexuais (muito comum em usuários de anabolizantes e homens obesos), também podem acarretar o quadro. Além disso, a infertilidade pode ter origem genética e pode ser motivada por outros fatores, como uso de drogas, quimioterapia e radioterapia. O tratamento ideal vai variar de acordo com a causa, podendo ser cirúrgico ou com medicamentos.

Quando a causa não pode ser sanada, os médicos encaminham os pacientes para dois tipos de tratamento: inseminação, que insere os espermatozoides dentro do útero para facilitar o encontro do óvulo com os espermatozoides; e a fertilização in vitro, na qual a fecundação dos óvulos e espermatozoides é feita em laboratório.

Felipe Tenório é médico urologista especialista em Fertilidade e Saúde Sexual do Homem

Felipe Tenório é médico urologista especialista em Fertilidade e Saúde Sexual do Homem - Foto: Divulgação

*A Folha de Pernambuco não se responsabiliza pelo conteúdo das colunas

Veja também

UFPB firma convênio com universidade acusada de repressão na Belarus
Educação

UFPB firma convênio com universidade acusada de repressão na Belarus

Abu Dhabi oferece vacinas contra a Covid-19 aos turistas
Turismo da vacina

Abu Dhabi oferece vacinas contra a Covid-19 aos turistas